Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Chuva causa estragos no interior do RS, e homem morre soterrado em Nova Prata

As fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul na terça-feira (30) causaram a morte de pelo menos uma pessoa. Vanderlei Oliveira, de 53 anos, morreu soterrado após um deslizamento de terra causado pelo temporal em Nova Prata, na Serra, por volta das 11h30.

Segundo a Polícia Civil, ele foi socorrido pelos bombeiros, que o encontraram embaixo dos escombros de um tapume que ajudava a erguer na encosta de uma construção, no loteamento Clivatti. Ele chegou a ser levado para o Hospital São João Batista, mas não resistiu.

De acordo com a polícia, ele era morador de Bento Gonçalves.

Segundo a Polícia Civil, homem morreu soterrado em Nova Prata, após deslizamento de terra causado pelo temporal — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Segundo a Polícia Civil, homem morreu soterrado em Nova Prata, após deslizamento de terra causado pelo temporal — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Estragos na Serra e no Norte

Em boletim divulgado no fim da tarde, a Defesa Civil registrou ainda três pessoas feridas durante o conserto a residências destelhadas.

Uma equipe foi a Iraí, na Região Norte, auxiliar as autoridades locais, já que cerca de 300 casas foram destelhadas. Até o momento, 3 mil metros quadrados de lonas foram distribuídos para os reparos.

Também foram identificadas residências destelhadas e alagamentos em Cacique DobleTapejara, Itatiba do SulCarlos Gomes e Barracão, onde até mesmo o hospital municipal foi atingido.

Já em Lagoa Vermelha, um levantamento preliminar aponta que 80 casas foram atingidas parcial ou totalmente devido a fortes rajadas de vento no começo da tarde. De acordo com a Somar Meteorologia, os ventos chegaram a 101,9 km/h, por volta das 14h.

Força voluntária e CRBM trabalham para retirar as árvores e liberar a ERS-135 entre Erechim e Getúlio Vargas — Foto: Força Voluntária Alto Uruguai/Divulgação

Força voluntária e CRBM trabalham para retirar as árvores e liberar a ERS-135 entre Erechim e Getúlio Vargas — Foto: Força Voluntária Alto Uruguai/Divulgação

No centro de Erechim, a fachada de uma loja caiu com a força do vento que atingiu 100,4 km/h, bloqueando uma calçada da Avenida Mauricio Cardoso. Árvores também bloquearam ruas. Alguns bairros da cidade ficaram cerca de oito horas sem luz. A energia voltou por volta das 20h30.

Nas estradas, árvores bloquearam a BR-153, na saída para o município de Três Arroios. O trecho ficou cerca de duas horas totalmente interditado. Na ERS-135, entre Erechim e Getúlio Vargas, a rodovia ficou interrompida em três trechos.

Na Serra, o vendaval de cerca de 90km/h derrubou árvores e bloqueou trechos da BR-116 entre Vacaria Campestre da Serra. Algumas casas no interior foram bastante danificadas, inclusive com destelhamento.

A ERS-448 foi bloqueada totalmente no acesso a Nova Roma do Sul. Conforme o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), houve deslizamento de base e de asfalto.

Em Muitos Capões, postes de luz caíram e uma agência bancária ficou destruída. Em São Marcos, houve registro de granizo durante a tarde. Guaporé também registrou grande quantidade de chuva em poucas horas.

Cheia no Caí

O Serviço Geológico do Brasil alerta para a possível cheia do Rio Caí ainda nesta terça, com possibilidade de inundação em São Sebastião do Caí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O órgão estima que às 23h o rio esteja com o nível de 10,98 metros, superando os 7,44 metros atuais.

De acordo com o engenheiro hidrólogo Emanuel Duarte, foram observados volumes de chuva de 165 mm e 137 mm, respectivamente, nas estações Morro Reuter e São Vendelino, nas últimas 24 horas.

Com informação G1 e RBS TV

TOPO