Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Pato Bragado dá início a maior obra de pavimentação asfáltica já realizada no município

Município investirá R$ 4.263.087,69 em 14 quilômetros de cobertura das pedras irregulares nas estradas rurais

Num cenário em que a produção de grãos, passa cada vez mais, a dividir espaço com grandes aviários, suinocultura, gado de leite e piscicultura, a maior vantagem da diversificação é a redução dos riscos e incertezas, principalmente aos produtores familiares.
A sustentabilidade maior da propriedade reflete no aumento da produção e, consequentemente, na arrecadação de impostos para execução das políticas públicas do governo.
Na certeza de que o potencial do agronegócio exige atenção e investimentos do poder público, essa semana a administração municipal promoveu o ponta pé inicial na execução da maior extensão em reperfilamento com capa asfáltica em Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), com sinalização já realizada no município. Serão 14 quilômetros de cobertura das pedras irregulares nas estradas rurais.
Diante da extensão da pavimentação, o processo foi dividido em 10 itens que compreendem as linhas KM 13, Dois Vizinhos, Flor do Sertão, São Francisco, Bariguí, Oriental, Itapiranga, KM 5, Cristal, além do pátio do Centro Poliesportivo Cristal.
“Para que nosso produtor possa receber a matéria-prima para atender a sua demanda, como também poder escoar sua produção, precisamos proporcionar ótimas condições de trafegabilidade”, afirma o prefeito Leomar Rohden, o Mano. O gestor defende ainda que as empresas que têm parcerias na produção de frango, leite, suínos e peixes, devem continuar acreditando no município, como uma cidade de oportunidades para realizarem seus investimentos.

ECONOMIA
A maior conquista foi a economia gerada ao município por meio de licitação, na modalidade Concorrência Pública. O processo previa um teto de R$ 6.501,822,58, sendo que o valor final chegou a R$ 4.263.087,69, ou seja, uma diminuição significativa de R$ 2.238.734,89 que poderão ser destinados em outros investimentos à população.

GARANTIAS
A preocupação, não só do governo municipal, mas também da população é sempre em relação e correta aplicação dos recursos públicos e a qualidade das obras contratadas. Diante disso, o encarregado da obra, João Padilha garante que os moradores contarão com asfaltos de qualidade e durabilidade. “Nossa empresa, cuja sede é Cascavel conta com um laboratório em que serão aferidos a espessura, largura e extensão dos trechos em todas as linhas. Além disso, o setor de engenharia da empresa responsável, a Caravaggio Construtora de Cascavel acompanha diretamente a obra, ao lado do departamento de Engenharia do município”, enfatiza.

As linhas serão concluídas no prazo de até seis meses e os trabalhos iniciaram pelo maior trajeto, na Linha KM 13. A movimentação no local é extensa, já que a empresa conta uma grande frota de veículos e máquinas.

NOVA REALIDADE
Até poucos anos o asfalto era uma vantagem proporcionada apenas aos moradores da cidade. Hoje, os produtores vivem uma nova realidade.
Já na gestão passada, vários trajetos de estradas por onde passa o transporte escolar foram contemplados com reperfilamento asfáltico e agora os produtores recebem o maior pacote em asfalto já realizado no município.
Claudete Kaiser mora há 22 anos na Linha KM 13. A propriedade fica às margens da obra e a produção é baseada na lavoura, criação de frangos e leitões. Para ela a pedra irregular já era de boa qualidade e agora com o asfalto a trafegabilidade é excelente. “Agora contamos com asfalto praticamente até a porta de casa e estamos muito felizes. Temos certeza que os fornecedores de farelo e ração vão se surpreender com novas condições de transporte no nosso município”, destaca.

A vizinha de Claudete, Juleide Scheuermann, afirma que vive um momento histórico de uma conquista que poucos municípios proporcionam. O sentimento é de muita alegria. É um asfalto de qualidade em frente a nossa casa”, enaltece a produtora rural que reside há 27 anos na linha KM 13.

O Prefeito “Mano” fala das obras.

TOPO