Dengue Pato
Bike Refran
Maquininhas
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Campanha Dengue
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Polícia Militar do Paraná celebra 165 anos

Foto: Soldado Ismael Ponchio
A Polícia Militar do Paraná completa 165 anos de história e tradição. A data foi comemorada em solenidade nesta sexta-feira (09) na Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), em São José dos Pinhais. Na cerimônia também foi entregue o Espadim Tiradentes a 34 cadetes que ingressaram no Curso de Formação de Oficiais (CFO) neste ano.

O secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, destacou que a história da Polícia Militar é feita de sacrifícios, de patriotismo e construída por pessoas que escolheram trabalhar em prol dos outros em detrimento de si mesmas.

“Os últimos dados da Segurança Pública mostram que neste primeiro semestre tivemos a redução de 20% dos homicídios, e de roubos e furtos, na casa dos 18% e 11%, respectivamente. Isso é reflexo da eficiência do trabalho que envolve inteligência, planejamento, estratégia, integração e dedicação de cada militar estadual”, disse Marinho.

Para o comandante-geral da PM, coronel Péricles de Matos, o sucesso da Corporação é fruto do trabalho e do sacrifício de cada policial militar que abriu mão se sua vida particular em prol da sociedade paranaense. ?Hoje é preciso não somente celebrar história da Polícia Militar do Paraná traçada ao longo desses 165 anos, mas também enaltecer os grandes responsáveis por ela, os militares estaduais?, disse.

HISTÓRIA – A Polícia Militar do Paraná foi criada em 10 de agosto de 1854 como uma unidade de caçadores, com a denominação de Companhia de Força Policial. A história da corporação é entrelaçada aos mais importantes episódios históricos do Paraná e sua atuação exerceu papel essencial no controle de revoltas militares internas, como a Revolução Federalista, de 1893, a Guerra do Contestado, de 1912, e até mesmo na Guerra do Paraguai.

?Para nós é uma grande honra promover essas festividades em que valorizamos os valores militares da PM. É uma satisfação ver novos integrantes ingressando na Corporação, que passarão nos próximos três anos sendo capacitados antes de serem entregues à sociedade como oficiais da PM?, disse o comandante da APMG, coronel Ronaldo de Abreu. ?A Academia tem, como sempre, se voltado à excelência de ensino, buscando novos conceitos e ensinamentos para que nós possamos ter um melhor atendimento à população, finalizou.

ESPADIM TIRADENTES – O evento também marcou o início da carreira militar dos 34 cadetes da APMG. Durante a solenidade, os padrinhos e as madrinhas entregaram a eles o Espadim Tiradentes, arma símbolo do cadete, futuro oficial, e que os acompanhará no período de três anos de formação acadêmica antes de passarem ao serviço operacional.

Para a cadete Milena Marchi Barbosa sempre foi um sonho seguir a carreira militar e, segundo ela, com muito esforço e dedicação conseguiu entrar na Corporação. ?Escolhi essa carreira porque eu quero fazer algo para a sociedade que possa ajudar as pessoas e eu tenho certeza que na PM eu conseguirei isso?, disse.

?A PM é uma instituição de muita responsabilidade e seriedade. Fizemos um juramento de sacrificar a própria vida, se preciso for, para defender o cidadão. Estar aqui em um ambiente escolar que é referência para toda a América Latina é muito gratificante, é um orgulho poder fazer parte dessa corporação?, disse o cadete Diego William Yuseinski, que entrou como soldado na PM em 2013.

Após o evento houve o tradicional desfile de tropas representativas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Participaram integrantes da APMG, do 6º Comando Regional da PM (6º CRPM), do Regimento de Polícia Montada (RPMon), do Batalhão de Polícia Ambiental Força-Verde (BPAmb-FV), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), do Colégio da Polícia Militar e do Colégio da Vila Militar.

PRESENÇAS ? Também participaram da solenidade o subcomandante-geral da PM, coronel Antônio Carlos de Morais; o chefe do Estado-Maior, coronel Lanes Randal Prestes Marques; o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes; o procurador de Justiça do Ministério Público, Vani Antônio Bueno; o secretário municipal de Trânsito de Curitiba, Guilherme Rangel; os presidentes das Associações Amai, AVM, Assofepar e Almepar, além de oficiais e praças da Corporação, familiares e amigos dos cadetes e demais convidados.

AEN-PR

TOPO