Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Saúde faz alerta após Cascavel registrar baixa adesão à vacinação infantil

O cenário nacional de vacinação infantil é crítico, chegando aos piores índices de imunização dos últimos 20 anos. Em Cascavel, o panorama também não é o dos mais positivos. A cobertura vacinal em menores de 1 ano no Município não atingiu os 90% preconizados pelo Ministério da Saúde em nenhuma das oito vacinas.

Os dados são preocupantes e acendem o alerta para que os pais assumam a responsabilidade e levem seus bebês até uma das 43 unidades de saúde do Município para que sejam vacinados. A vacina é a melhor proteção para muitas doenças e é um direito das crianças, conforme comprovada cientificamente. Uma pequena dose é o suficiente para assegurar o bem estar e a saúde dos pequenos cascavelenses.

Conforme os dados do Datasus, o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil, em Cascavel, o pior índice é o da vacina BCG, que teve apenas 23,71% de todos as crianças com menos de 1 ano vacinadas. A imunização é para proteger da tuberculose.

Após, aparece a pentavalente, com pouco mais da metade das crianças vacinadas, com 50,91% de cobertura. Essa vacina especificamente foi a única que chegou a faltar em Cascavel, por conta da ausência de repasse do Ministério da Saúde.

A vacina de febre amarela, importantíssima proteção para as crianças, só chegou a 55,59% de imunizados. Completam a lista ainda, as doses de rotavírus (56,9%), tríplice viral (57,7%), Polio (57,94%), pneumo 10 (64,38%) e Meningo C (62,92%).

Conforme a coordenadora do PMI (Programa Municipal de Imunização), Ana Carolina Rossin, a baixa adesão pode ter relação com a pandemia, uma vez que houve suspensão da imunização em todo o território nacional para evitar aglomerações em 23 de março e se encerrou em abril, ou seja, atualmente, a suspensão já não está mais em vigor. Para contornar esse cenário, o PMI já vislumbrou medidas. “Primeiro vamos orientar as unidades para realizar a busca ativa dessas crianças e orientar todos os profissionais da saúde para se sensibilizarem em todos os atendimentos”, adianta.

PENALIDADES

Vale destacar que os pais têm a responsabilidade legal de vacinar seus filhos, conforme previsto no artigo 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Inicialmente, as unidades de saúde realizam o contato com a família, mas, se houver negativa, o Conselho Tutelar é acionado pelo descumprimento da lei.

ATENDIMENTO

Os pais que ainda precisam imunizar seus filhos devem agendar a vacina em uma das 43 unidades de saúde do Município diretamente no telefone da unidade. A medida é para evitar aglomerações. A vacina é totalmente gratuita. Não se esqueça da carteirinha de vacinação da criança.

A única vacina que não tem disponível no Município é a pentavalente, mas o Ministério da Saúde já garantiu que irá repassar uma nova remessa em breve.

>> Cobertura vacinal em menores de 1 ano em Cascavel:
BCG: 23,71%
Rotavírus: 56,9%
Pneumo 10: 64,38%
Meningo C: 62,92%
Pentavalente: 50,91%
Febre Amarela: 55,59%
Polio: 57,94%
Tríplice viral: 57,7%

Fonte: Datasus

TOPO