Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Vereadores pedem mudanças em restrições para escolas de idiomas, igrejas e eventos em Marechal Rondon

Na sessão de ontem (24) do Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon foram aprovados três requerimentos endereçados ao prefeito Marcio Rauber e aos membros do Centro de Operações de Emergência (COE). O objetivo é que sejam retiradas algumas restrições impostas à comunidade durante a atual pandemia do novo Coronavírus.

Um dos requerimentos, de autoria do vereador presidente Claudio Kohler (Claudinho) e que recebeu o apoio de todos os demais edis, é para que seja ampliada a faixa etária de atendimento das escolas de cursos livres e de idiomas, contemplando as idades entre seis e 12 anos.

Conforme demanda apresentada à Câmara de Vereadores por proprietários destes estabelecimentos, o número de clientes atendidos presencialmente é limitado, justamente em razão do caráter personalizado e especializado dos serviços ofertados.

Por outro lado, a restrição em vigor afetaria uma parte expressiva do público atendido por essas instituições de ensino, pois nem todos têm condições de participar das atividades a distância através da internet. Esta situação estaria trazendo prejuízo ao aprendizado dos alunos.

Também em requerimento, este de autoria de Josoé Pedralli com apoio de Adriano Cottica, Ronaldo Pohl, Adriano Backes e Arion Nasihgil, solicita-se a retirada das restrições ao acesso de crianças e idosos em cultos e demais atividades religiosas. Conforme destacam os autores no requerimento, os números dos boletins diários revelam que a comunidade está fazendo sua parte em relação às medidas de prevenção ao COVID-19.

Desta forma, os cinco vereadores entendem que não é mais necessária a adoção de regras tão duras de restrição. “O cidadão sabe o que pode e o que não pode fazer. E retirando as regras impeditivas de acesso cada família poderia decidir se permite ou não a participação, especialmente de crianças, em atividades religiosas”, destacam.

Já os vereadores Ronaldo Pohl e Valdir Port (Portinho) cobram o fim das medidas restritivas impostas à realização de eventos, como festas familiares e casamentos.

TOPO