Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Esportes

Clubes podem ser suspensos da Série Ouro, incluindo o Cascavel Futsal

Quem já olhou a tabela de jogos dos play-offs da Série Ouro do Paranaense de Futsal viu que não há nenhuma data definida para a sequência da competição e pode pensar que é porque a Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS) aguarda um “encaixe” no programa da Liga Nacional de Futsal. Antes fosse. O problema é bem maior.

Como aconteceu no ano passado, novamente há um imbróglio entre a FPFS e os clubes que disputam a Liga Futsal Paraná (LFP). A Liga Paranaense, organizada pelos clubes, não tem a chancela da Federação. O Art.11° do Regulamento Geral de competição diz que: Competições e jogos “extra-oficiais” somente poderão ser realizados com a autorização, organização (total ou parcial) e programação da FPFS.

Parágrafo Único Às entidades de prática desportivas filiadas fica a obrigação de disputarem exclusivamente as competições organizadas pela FPFS, sendo que para disputar alguma competição de outra entidade, será necessária a autorização formal da FPFS, sob pena de infração ao contido neste Regulamento geral, acarretando multa pecuniária e suspensão da equipe pelo prazo de 03 (três) anos, ocasião em que nenhum direito de filiado poderá ser exercido, gerando para este os efeitos da desfiliação.

É com essa justificativa que a Federação Paranaense criou uma comissão disciplinar para analisar a conduta dos clubes que disputam a Liga Futsal Paraná 2020. Essa comissão já entendeu que houve desrespeito ao regulamento e decidiu punir os clubes.

Segundo o advogado responsável pelo setor jurídico da Federação, Eduardo Vargas, durante o trabalho da comissão, que é formada por advogados e bacharéis em direito com atuação na área esportivo, todos os clubes foram notificados e tiveram direito à defesa e ao amplo contraditório. Alguns clubes apresentaram seus argumentos, outros não. “Não recebemos nenhuma posição do Cascavel Futsal sobre os questionamentos de participar da LF”, disse Eduardo. Contrariando o advogado o Cascavel encaminhou à Catve um ofício dirigido à FPFS no dia 06 de outubro de 2020.(Anexo ao fim da reportagem)

A punição varia de um mês a três anos de suspensão e eliminação da competição em andamento. Cascavel Futsal e Foz Cataratas teriam aos maiores punições por serem reincidentes, um ano e seis meses cada e mais um multa que varia de R$ 100,00 a R$ 50 mil. Em 2019 os clubes haviam sido punidos pela Federação pelo mesmo motivo, mas retornaram à Série Ouro depois de assinarem um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Além de Cascavel Futsal e Foz Cataratas, outros cinco clubes classificados para a fase mata-mata do Estadual também foram punidos pela comissão disciplinar: Marreco, Dois Vizinhos, Chopinzinho, Campo Mourão e Marechal Rondon. Só o Umuarama não está nesta lista, porque não disputa a Liga Paranaense.

Essa “eliminação em massa” só vai se concretizar caso o TJD-PR (Tribunal de Justiça Desportiva) homologue o trabalho feito pela Comissão Disciplinar da FPFS. O julgamento está marcado para esta quinta-feira (05).

Se os setes clubes forem punidos e suspensos da Série Ouro de Futsal caberá ao departamento técnico decidir como será o futuro da competição. O jurídico da Federação acredita que a sequência pode ser definida logo após o resultado do TJD-PR não havendo necessidade de aguardar recursos dos clubes junto ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

A única forma de os clubes garantirem a permanência imediata no Paranaense, seria conseguindo um efeito suspeito no STJD.

Detalhe, caso o Cascavel Futsal, por exemplo, seja mesmo punido com a suspensão de um ano e seis meses, quando retornar às competições organizadas pela Federação Paranaense de Futebol de Salão terá que voltar à Série Bronze.



Redação Catve.com
TOPO