Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Esportes

Palmeiras passa sufoco em Campinas, mas volta a vencer no Paulistão

O Palmeiras se recuperou da derrota para o Red Bull Bragantino, no último domingo, com uma apertada vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, no sábado (08), em Campinas. Willian fez o solitário gol de uma equipe que teve bons momentos na partida, mas foi bastante pressionado pelo adversário no segundo tempo e escapou por pouco do empate.

O triunfo levou o Palmeiras à liderança do Grupo B do Campeonato Paulista, com 10 pontos. O Santo André, que neste domingo enfrentará o São Paulo, é o vice-líder, com nove. A Ponte Preta é a segunda colocada do Grupo A, com seis pontos – o Santos lidera com sete.

Ficou claro desde o apito inicial que o Palmeiras queria ter a bola sob seu controle na maior parte do tempo. E a Ponte não fazia mesmo a menor questão de ficar com ela, já que sua estratégia era incomodar a defesa adversária à base de contra-ataques.

O domínio palmeirense, porém, demorou bastante para se transformar em boas oportunidades de gol. E, quando isso ocorreu, depois da metade do primeiro tempo, a equipe campineira deu o troco na mesma moeda e o jogo ficou bastante animado. Era lá e cá, para satisfação do espectador neutro.

Lucas Lima só não abriu o placar com um chute bem colocado, aos 28 minutos, porque o goleiro Ygor fez uma boa defesa. Na sequência, Willian disparou um forte chute de pé esquerdo que saiu por muito pouco e, do outro lado do campo, João Paulo fez exatamente a mesma coisa.

Até que, enfim, alguém acertou o pé. E foi alguém vestido de verde. No lado direito da área ponte-pretana, Willian recebeu um ótimo passe de Luiz Adriano e, cara a cara com Ygor, mandou um chute cruzado, rasteiro, que não deu a menor chance de defesa ao goleiro adversário.

Uma cabeçada de Roger que passou a poucos centímetros da trave foi o que de melhor ocorreu nos minutos finais do primeiro tempo. E essa chance criada pela Ponte serviu como uma espécie de aviso do que viria pela frente para o Palmeiras depois do intervalo.

A equipe da casa mudou sua postura, posicionando-se mais à frente para pressionar o time alviverde. E a resposta do Palmeiras não foi boa. Os comandados de Vanderlei Luxemburgo recuaram para explorar os contra-ataques, mas a coisa não funcionou muito bem e a equipe teve de se virar para não sofrer o gol de empate.

A Ponte Preta chegou muito perto da igualdade aos 18 minutos, mas Weverton entrou em cena para salvar o Palmeiras. O goleiro fez uma grande defesa em cabeçada de João Paulo e, no rebote, Felipe Saraiva acertou o travessão. Aos 45, Weverton apareceu de novo como herói alviverde, desta vez se agigantando à frente de João Paulo, que mais uma vez perdeu o duelo com o arqueiro. Para alívio do Palmeiras, o tempo acabou e os donos da casa saíram do gramado lamentando muito a derrota. E com razão.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 0 X 1 PALMEIRAS

PONTE PRETA – Ygor; Apodi, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni; Bruno Reis (Vinícius Zanocelo), Dawhan e João Paulo; Mateus Anderson (Felipe Saraiva), Roger e Bruno Rodrigues (Alisson Safira). Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Felipe Melo, Gustavo Gómez e Victor Luís; Ramires (Patrick de Paula), Zé Rafael e Lucas Lima; Dudu, Luiz Adriano (Bruno Henrique) e Willian. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOL – Willian, aos 32 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Douglas Marques das Flores.

CARTÕES AMARELOS – Apodi, Wellington Carvalho, João Paulo e Mateus Anderson (Ponte Preta); Felipe Melo e Dudu (Palmeiras).

CARTÕES VERMELHOS – João Paulo (Ponte Preta); Dudu (Palmeiras).

RENDA – R$ 107.590,00.

PÚBLICO – 4.171 presentes.

LOCAL – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Com informação Agência Estado

TOPO