Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Desentendimento teria motivado homicídio em Guaraniaçu, diz Polícia Civil

A Polícia Civil de Guaraniaçu abriu inquérito para investigar o homicídio registrado na quarta-feira (15) no centro da cidade. O suspeito de matar Renato Testoni Vasconcelos Junior, de 39 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar nas proximidades do local do crime.

Conforme o delegado Bruno Facci Amaral, até o momento, seis testemunhas foram ouvidas e todas apontaram que o suspeito e a vítima, tinham um histórico de desentendimento desde que ambos trabalham em um frigorífico e que a desavença teria perdurado até os dias atuais. “No momento dos fatos, também houve uma discussão entre a vítima e o autor. Em interrogatório ele confirmou que houve desentendimento”, diz o delegado.

A polícia apurou que a vítima foi atingida por cerca de sete facadas. “As testemunhas apontaram que o autor teria ido até um mercado, subtraído a faca e com ela praticado o crime”, conta Amaral.

Conforme a Polícia Civil, durante interrogatório policial, o suspeito teria confessado o crime. “Ele argumenta, em sua defesa, que ele teria sido ameaçado pela vítima, mas confessa que dado ao menos sete facadas na região do peito e também no abdômen, impossibilitando a defesa da vítima”, relata o delegado.

Diante disso, o delegado considera, ainda que em face preliminar, pois ainda faltam os laudos e também algumas testemunhas para serem ouvidas, que a motivação do crime teria sido um desentendimento pretérito e que teria ficado mais áspero na data do crime. “Após desferir as facadas na vítima, ele teria, por incrível que pareça, devolvido a faca no mercado e teria ficado no local dos fatos aguardando a chegada da equipe policial”, declara Amaral.

O instrumento utilizado no crime, uma faca com lâmina de 15 centímetros, foi apreendida.

O suspeito permanece preso no setor de carceragem temporária de Guaraniaçu e aguarda o pronunciamento judicial.

Com informação da Catve

TOPO