Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Garota e rapaz são mortos a tiros dentro de casa em São José dos Pinhais

Um casal foi morto dentro de uma casa na região do Jardim Aquários, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no fim da madrugada desta sexta-feira (14). Marcela Baldo, 19 anos, e um rapaz conhecido como “Negralha” foram encontrados mortos na casa do primo de Marcela. Ambos eram usuários de drogas e o rapaz usava tornozeleira eletrônica.

O crime aconteceu na rua Antônio Peres Leal com Alfredo Edson Todareli. O primo de Marcela, Gabriel Baldo, contou que ela estava morta na sala e ele no quarto. “Eu saí para comprar uma caixinha de cerveja e um vinho, depois de uma hora mais ou menos eu encontrei ela morta aqui no sofá, depois vi o cara morto no quarto. A princípio achei que era só ela, mas foram os dois. Do jeito que eu entrei, eu saí pra pedir ajuda e não entrei mais”, contou.

Para o primo, os criminosos entraram na casa à procura do jovem que estava com Marcela. “Eu conheci esse cara hoje, nunca tinha visto na vida, não sei se ele estava de treta, se ela, não sei o que possa ter acontecido. Eles estavam se pegando ali na sala, eu resolvi sair com a minha mulher pra comprar uma cerveja ali embaixo. Quando volto, vejo isso. Sempre morei aqui, nunca aconteceu nada. Acho que queriam ele, só pode”, completou.

“Vida torta”
A família conformou que Marcela era viciada em cocaína já há muito tempo. “Ela era vida torta, fazia tudo por um pó”, disse Gabriel. A tia de Marcela, mãe de Gabriel, foi até a casa dela após descobrir sobre o crime. Segundo familiares, ela passou a noite na casa de outra filha, cuidando do neto.

A Polícia Militar (PM) foi acionada para isolar o local e a Civil iniciou as investigações no local. O rapaz morto, conhecido como Negralha, já tem diversas passagens pela polícia, usava tornozeleira eletrônica, tinha recém deixado a prisão. Ele é acusado de traficar drogas na região junto com o irmão.

Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A Delegacia de Polícia do município investiga o crime.

Foto:Banda B

Com informação da Banda B e Catve

TOPO