Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Homicídios dolosos aumentam 16,6% em SP em julho, diz Secretaria de Segurança

Com um caso registrado a cada três horas em julho, o número de assassinatos voltou a subir em São Paulo. Dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), divulgados nesta terça-feira, 25, também apontam alta no número de boletins de ocorrência de estupro. Já as estatísticas de latrocínio, o roubo seguido de morte, e crimes patrimoniais sofreram queda.

Segundo a SSP, foram registrados 217 casos de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, em julho. O índice representa alta de 16,6% comparado ao mesmo mês do ano passado, quando o Estado havia notificado 186 ocorrências. Já no acumulado do ano, São Paulo soma 1.677 registros até o momento — ou 6,1% a mais do que os 1.580 assassinatos que haviam sido contabilizados no mesmo período de 2019.

Na comparação mês a mês, esta foi a quarta ocasião em que o indicador de assassinatos subiu em 2020. Os homicídios já haviam crescido em março (23,8%), abril (3,5%) e maio (5,6%), de acordo com os dados da secretaria. A última queda foi registrada em janeiro, no início do ano, de 2,6%. Em fevereiro e em junho, o indicador sofreu variações negativas de 0,9% e 0,5%, respectivamente, o que indica estabilidade.

Na capital paulista, o índice ficou estável em julho e totalizou 54 registro — um a mais do que no ano passado. O acumulado do ano, no entanto, indica aumento de 2,6% das ocorrências. Foram 391 assassinatos informados, ao todo, em 2020, ante 381 entre janeiro e julho de 2019.

Estupros também voltam a aumentar; crimes patrimoniais caem

Pelo segundo mês consecutivo, os registros de estupro também registram aumento em São Paulo. O Estado notificou, ao todo, 921 casos em julho. Já em 2019, 850 ocorrências haviam sido informadas à polícia — um crescimento de 8,3%.

Do total de registros, 701 casos foram de estupro de vulnerável, ou seja, quando a vítima não tem capacidade de consentir com o ato. Comparado a julho do ano passado, com 627 notificações semelhantes, o indicador subiu 11,8%.

Na cidade de São Paulo, a estatística geral de estupro aumentou de 198 para 205 na comparação entre julho de 2019 e 2020. A alta é de 3,5%. No recorte por vítima vulnerável, foram 155 casos notificados na cidade, contra 151 no ano anterior.

Por sua vez, os casos de latrocínio no mês caíram de 16 para 14 no Estado, de acordo com a SSP. Dois desses casos aconteceram na capital paulista. Em 2019, haviam sido 3 ocorrências do tipo.

Também houve queda de crimes patrimoniais no Estado, segundo indicam as estatísticas do governo. Enquanto os roubos reduziram 20,7%, de 21.326 para 16.907 ocorrências, os furtos diminuíram 28,4%, passado de 43.402 para 31.042.

Com informação da Agência Estado

TOPO