Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Velório de Robson Fachini e Vanessa Postal acontece nesta manhã (3)

O velório de Robson Fachini e Vanessa Postal acontece na manhã desta terça-feira (3) em Cascavel.

Vanessa que estava grávida de três meses, está sendo velada no Cemitério São Luiz, no Bairro São Cristóvão, onde será enterrada. O velório segue até às 11h.

Já Robson Fachini, agente penitenciário federal, será velado das 10h às 14h, na Capela A da Acesc. O corpo será cremado em Francisco Beltrão.

RELEMBRE O CASO
Um casal foi encontrado morto em uma residência localizada na Rua Antônio José Elias, no Bairro Aclimação, em Cascavel, na tarde de segunda-feira (2). Robson Fachini, de 39 anos, atuava como agente penitenciário federal em Catanduvas, e a mulher, Vanessa Postal, de 33 anos, que era advogada e estava grávida de três meses.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a cena do crime sugere que o homem matou a companheira com disparos de arma de fogo e na sequência cometeu suicídio com um tiro na cabeça. Uma arma de calibre .40, de uso restrito, foi localizada na residência.

A polícia se deslocou ao endereço após a mãe da mulher comunicar, através da Central 190, o desaparecimento da filha. Uma equipe foi até o endereço e encontrou vestígios de sangue embaixo de uma das portas, que foi arrombada para permitir a entrada dos policiais. Os corpos foram localizados no chão do imóvel.

Conforme a Delegacia de Homicídios, que investiga o caso, o homem registrou, na última sexta-feira (30), um boletim de ocorrência informando que ele estava deixando a residência em virtude das brigas e que a mulher havia viajado para Balneário Camboriú (SC). Outras informações sugerem que Vanessa também já havia registrado um boletim de ocorrência, mas a informação ainda não foi confirmada pela polícia.

A Polícia Científica foi acionada para realizar a perícia no local do crime e os corpos foram recolhidos ao IML (Instituto Médico-Legal) de Cascavel para os exames de necropsia.

O homem atuava como agente penitenciário desde 2009 e as investigações devem apontar a motivação do crime.

Com informação e foto: Catve

TOPO