Dengue Pato
Bike Refran
Maquininhas
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Campanha Dengue
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

Coletiva em Curitiba detalha mudanças na previdência dos servidores estaduais

Segundo o governo, os moldes da reforma proposta ao estado seguem os mesmos parâmetros da reforma nacional.

De acordo com o secretario da administração e previdência, o Paraná trabalha com o déficit de 6,3 bilhões de reais e a tendência é que sem a reforma esse número vá para 9 bilhões ao ano, o que provocaria a insolvência do estado.

Para sanar esse rombo, medida como o aumento na alíquota de recolhimentos dos servidores passa de onze por cento para quatorze.

Mudanças na idade mínima de aposentadoria: de sessenta e dois anos para mulheres e sessenta e cinco para homens, o tempo de contribuição deve ser de vinte e cinco anos, com dez anos no serviço público e cinco no cargo que pretende se aposentar.

No caso dos professores, a regra é de cinco anos a menos ou cinquenta e sete anos para mulheres e sessenta para homens.

Se aprovada, a nova regra deve valer para as categorias de servidores em geral, como os da educação, saúde e da segurança pública. Seguindo determinação nacional, a situação da polícia militar e dos policiais bombeiros se encaixa em uma mesma regra que ordena as aposentadorias dos militares do exército e por isso não entra na reforma estadual

Para o secretário a proposta já foi debatida e não há espaço para novas negociações.

TOPO