Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

Em meio a uma crise, surge um político coerente

O que vimos na quarta-feira (01) no projeto aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná que instituiu estado de “calamidade pública” no Município de Cascavel, defendido pelo deputado Marcio Pacheco (PDT) em plenário, podemos dizer que a política partidária ainda tem jeito.

RIVALIDADE

O deputado Marcio Pacheco que é pré-candidato a prefeito de Cascavel na próxima eleição, esqueceu as cores partidárias, a rivalidade política que tem com o atual prefeito Paranhos,e defendeu a aprovação do projeto tanto na Comissão de Constituição e Justiça na qualidade de vice-presidente e relator, como em plenário durante a votação.

COERÊNCIA

A coerência do deputado em lutar para aprovar este projeto solicitado junto a Assembleia pela Prefeitura de Cascavel, Demonstrou que a política quando vista com coerência e responsabilidade, é, e sempre será o meio mais fácil de resolver os problemas. Não importa quem receberá os louros, se é Pacheco ou Paranhos. O que importa quando temos representantes dignos, é que o povo receberá os benefícios.

PARABÉNS PACHECO

Muitos podem dizer: ?Não fez mais que a obrigação?. Mas a coluna parte do principio de que é tão difícil ver atitudes como essa, que merece ser reconhecida neste espaço. Mesmo sabendo que futuramente irá disputar espaço com o rival Paranhos, fez o que todos deveriam fazer. Se colocar a disposição em ajudar Cascavel, seja como deputado ou como pré candidato a prefeito, o que os outros até o momento não fizeram. Por onde andas, os pré-candidatos a prefeito Edgar Bueno, Berté, Roman, Paulo Porto, Coronel LEE? Já estiveram na prefeitura ou se colocaram a disposição do Prefeito Paranhos em ajudar o município neste momento de crise? Fica a dica!

FILIAÇÕES

Com as filiações partidárias chegando ao fim nesta sexta-feira (03), as visitas constantes de dirigentes partidários nas residências a ?caça? de novos filiados é grande. O dia está curto, a noite então, nem falar. O certo mesmo é que os ?bagrinhos? correm daqueles partidos que tem nomes mais fortes, do outro lado, esses partidos com nomes fortes, querem os “bagrinhos” para conseguirem fazer legenda.

SEM RUMO

Alguns dos atuais vereadores ainda estão sem rumo para onde vai, Pedro Sampaio por exemplo? Policial Madril ainda conversa com o Progressistas? Eis o mistério.

PROGRESSISTAS

Conversas de bastidores dão conta que no Progressistas, houve uma debandada. Depois de perder o primeiro suplente Dorival Lino para o MDB, o segundo suplente DR. Anderson Fagundes para o PL e o terceiro suplente Xiquindo para o Solidariedade, Robson Macanhão, Rodrigo e Marcos Diel para o PTB, Benedito para o MDB, dentre outros, o Partido sente no momento a falta de nomes para compor uma chapa coesa para disputar a eleição.

PSC NA LUTA

Outro partido que ainda encontra-se discutindo quem entra e que não é aceito pelos membros já filiados é o PSC. Com três vereadores e com possibilidades da entrada de mais dois, ainda contando com a filiação do secretário de Assistência Social Hudson Moreschi, muitos dos filiados com menos potencial de votos, estão tentando se acomodar em outros ninhos partidários. Até sexta-feira, muita coisa acontecerá, uns contentes, outros descontentes!

PODEMOS

O podemos trabalha com a possibilidade de manter os dois vereadores já no partido e busca fortalecer a chapa com Sadi Kisiel, Pedro Martendal, Nei do Pacaembú dentre outros com números expressivos de votos nas eleições anteriores.

PATRIOTA

Durante a semana os Vereadores Bocasanta e Valdecir Alcantara se filiaram no Patriota do deputado Roman.

PL

O PL buscou Cabral, Brugnerotto, Anderson Fagundes para se somar a Celso Dalmolim e o grupo já existente. Segundo as informações, buscam fazer uma chapa forte de vereadores.

FUI !!!

“Somente os tolos exigem perfeição, os sábios se contentam com a coerência”. Provérbio Chinês.

TOPO