Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Campanha Dengue
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

O mal dos Parlamentos são os próprios parlamentares

Muitas vezes ouvimos reclamações de que este ou aquele Parlamentar não representa a população, seja ele eleito para qualquer uma das esferas Legislativas: Federal, Estadual e Municipal.

Mas quem é o culpado disso tudo? Bem, em uma pequena síntese, vamos descrever alguns dos motivos que envolve a democracia e seus efeitos. O regime democrático prevê que todos cidadãos elegíveis podem eleger ou serem eleitos representantes do Povo. Então, entende-se que não há o que reclamar dos Parlamentares, já que os representantes do povo, vem do próprio povo.

POPULARIDADE

É comum existir nos Parlamentos, representantes sem a mínima condição de governar a si próprio, porém é eleito para representar uma população. Seja ela no âmbito Federal, Estadual e Municipal. O que impera é que as regras para empossar um representante através do voto para legislar em prol do povo, não requer que este tenha um conhecimento técnico sobre Legislação. Basta ter o ensino fundamental e popularidade para se eleger e assim, rotular como representante da população.

APRENDIZ

Por isso, no inicio de uma Legislatura, o que mais aparece são aprendizes. Seja os representantes eleitos, ou seus nomeados. Com isso, passam quase o mandato para começarem aprender na prática o que é ser um representante do povo. O que também se estende para os assessores nomeados pelos Parlamentares, muitos sem conhecimentos técnicos e que o trabalho de cabo eleitoral durante a campanha, passa a ser o critério para que seja nomeado. Assim como alguns representantes, eles também passam a ser Aprendizes remunerados com o dinheiro do povo.

MINIRREFORMA? I

Uma minirreforma em cargos de confiança na Câmara de vereadores de Cascavel, parece estar prestes a acontecer. Neste final de semana, informações foram de que o gerente de comunicação Professor Claudemir Hauptmann, cargo indicado pelo vereador Paulo Porto (PCdoB), deixa a pasta para o também professor de Comunicação Social, Jeferson Popiu. Na teoria, ambos com conhecimento técnico altíssimo, porém, na prática, bem, este já é um outro assunto, que ainda é cedo para opiniões. Muitos já ocuparam aquela pasta, poucos deram conta do recado. Uma coisa é a teoria, outra é o conhecimento prático de funcionamento. Aguardaremos!!!

MINIRREFORMA? II

Outra pasta na Câmara de Cascavel que deverá passar por reformulação é a gerencia do Recursos Humanos. O atual gerente, Volnei Mecabô, em licença para tratamento de saúde, deverá deixar a pasta quando retornar. Pelo menos, são os comentários de bastidores no Legislativo cascavelense.

MINIRREFORMA? III

São fortes os rumores nos corredores da Câmara Municipal de que o procurador Jurídico, Rafael Salvatti, também irá comunicar ao presidente Alécio Espínola que estará de saída. O procurador não confirmou ao Blog que procede tal informação, apenas disse a este colunista: “não vou apresentar nada essa semana”. Para bom entendedor, meia palavra basta. Não é?

FUI !!!

“A democracia muitas vezes significa o poder nas mãos de uma maioria incompetente”. Autor George Bernard Shaw

TOPO