FarmaVidda
Política

Saúde rondonense realiza evento para debater a Tuberculose

A prefeitura rondonense, por meio da Secretaria de Saúde, reuniu na manhã desta quarta-feira (03), no auditório da prefeitura, médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros para tratar sobre Turberculose, abordando a investigação, o diagnóstico, o tratamento, a cura e o fluxo de encaminhamentos necessários. O tema da palestra foi abordado pelo médico infectologista, José Eduardo Mainardi. O evento contou com a presença ainda do prefeito Marcio Rauber, do vice-prefeito Ila, da secretária de Saúde, Marciane Specht, da enfermeira do setor de epidemiologia, Franciele Costa Perez, da representante da 20ª Regional de Saúde, Melânia Marin, e da coordenadora CTA/SAE do Ciscopar, Jéssica Sartor.

O prefeito Marcio Rauber em sua fala destacou a importância da abordagem do tema. “A tuberculose é uma doença séria, tanto é que a América Latina, Brasil, México e Peru concentram mais de 50% dos casos, apontam dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Embora seja evitável e curável, a tuberculose é atualmente a doença infecciosa mais letal da região e a persistência se deve, em grande parte, às graves desigualdades sociais e econômicas nas Américas”, destacou o prefeito.

A TUBERCULOSE
Segundo dados da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, a Tuberculose é a doença infecciosa que mais mata no mundo, superando as mortes causadas pelo HIV/AIDS. Somente em 2016, foram estimados 10,4 milhões de casos. No Brasil, foram 4,5 mil mortes por tuberculose no Brasil.

A doença é infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

Fonte: Assessoria

TOPO