Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Trânsito

Familiares de trabalhador morto durante suposto racha fazem protesto na BR 277

Familiares do trabalhador Marcelo da Trindade, que morreu atropelado durante suposto racha na BR-277, em Curitiba, realizaram um protesto no começo da tarde deste sábado (22). A manifestação ocorreu às margens da rodovia, no mesmo trecho em que o acidente aconteceu.

Sobrinha de Marcelo, Helena Ramos, o objetivo é evitar que novos acidentes aconteçam. “A gente está pedindo por justiça. Os dois [motoristas] precisam ser condenados e presos. Esse momento aqui é de muita dor, mas estamos lutando por ele e para que isso não aconteça mais”, disse.

Helena comentou que o ato é muito difícil para a família, mas todos eles fizeram questão de apelas para que algo aconteça. ?Se a justiça não resolver, a vida vai ensinar de alguma forma. O Dia dos Pais foi um momento muito triste e não temos nem como descrever. Quando você assume o risco de matar uma pessoa, não é um acidente?, lamentou.

No local, a família ainda fez questão de agradecer a todas as pessoas que testemunharam e forneceram imagens de câmeras de segurança, elementos que agora integram o inquérito policial.

Marcelo da Trindade prestava serviço para a concessionária CCR Rodonorte e morreu atropelado por uma BMW desgovernada na BR-277, no bairro Orleans. Há oito anos, ele havia superado o alcoolismo e passava por um ótimo momento, segundo familiares. O acidente fatal aconteceu na tarde de 13 de julho, depois que Silvio Eduardo de Alencar Santos perdeu o controle e capotou por 100 metros, atingindo Marcelo que fazia a limpeza do canteiro da rodovia.

Motoristas envolvidos
O motorista do veículo BMW que atingiu Trindade voltou a ser preso na quinta-feira (20). Segundo a Polícia Civil, o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa dele encontrou uma pequena estufa artesanal para produção de maconha, o que configurou o crime de tráfico de drogas praticado por Alencar, em Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná.

Já o motorista do veículo Volvo, Ulisses Misima Ribeiro, de 43 anos, foi encontrado no último dia 4 e responde em liberdade.

Ambos os motoristas negam a prática de um racha, mas laudo do Instituto de Criminalística mostra a alta velocidade praticada por eles no dia do atropelamento.

Foto: Banda B
Com informação : Catve e Banda B
TOPO