Setembro
Núcleo 09
Dengue Pato
Bike Refran
Maquininhas
Nucleo
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Aluno de Pato Bragado é bronze na 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia

Show

A Escola Municipal Marechal Deodoro promoveu na manhã de hoje (09), a entrega de uma medalha de bronze ao aluno do 4º ano, Luan Carlos Rodrigues da Rosa. Ele ficou em terceiro lugar, a nível nacional, na 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA/2019), realizada no dia 17 de maio.

Foram mais de 800 mil alunos participantes, distribuídos entre os quatro níveis, em todo o Brasil.

O resultado foi divulgado recentemente e, além dele, outros alunos se destacaram em nível municipal e foram premiados com uma caneca. No nível 1 os estudantes dos terceiros anos, Maria Vitória Bonhart Kochemborger, Stela Thais Daroch Dassoler, Anderson Coranel Macarovschi, Vinicius Eduardo Monteiro Kochemborger, Luan Gustavo Rove Schimmelpfennig, Vinicius da Rosa Antunes e Maiza Eduarda Machado Finger.  No Nível 2 os alunos dos quartos e quintos anos, Kleber Kleemann Gossenheimer, Eliza Sandriele Rodrigues Moreira, Guilherme Augusto Weiland, Matheus Henrique Finger, Amanda Cristina Hanzen Etges, Joana Bianchetti, Isadora Sabrina Sehn Merlos, Felipe Eduardo Schneider e Vitória Andrade da Silva.

A Escola Municipal Marechal Deodoro participou pela primeira vez da olimpíada que no município foi coordenada pelo professor Marcelo André Dill, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, coordenação pedagógica, direção e todos os professores.

Prefeito Leomar Rohden, o mano, vice Dirceu Anderle acompanharam a solenidade de premiação e parabenizaram o estudante pela excelente classificação, resultado da dedicação pessoal, e do empenho e eficiência do ensino dos professores, coordenação e direção. “Premiações como essa indicam que a educação do nosso município está no caminho certo”, ressaltaram.

 

OBA

A OBA é aberta à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos.

É realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional. Tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, além dos próprios alunos, seus professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, planetários, observatórios municipais e particulares, espaços, centros e museus de ciência, associações e clubes de Astronomia, astrônomos profissionais e amadores, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

A OBA possui uma única fase e consiste na realização de uma prova classificatória, realizada simultaneamente em todas as escolas participantes, com dez questões, sete de astronomia e três de astronáutica, com uma alta incidência de questões abrangendo raciocínio lógico, dividida em quatro níveis: Nível 1 (1º ao 3º ano do ensino fundamental), Nível 2 (4º e 5º ano do ensino fundamental), Nível 3 (6º a 9º ano do ensino fundamental) e Nível 4 (ensino médio).

Após a realização da prova, as dez melhores notas de cada escola participaram da etapa classificatória final, que identificou os alunos premiados com medalhas de Ouro, Prata e Bronze, em cada nível.

 

Premiação OBA (Marili Koehler) – Luan Carlos Rodrigues da Rosa, estudante medalhista na OBA, com prefeito Mano, vice Dirceu Anderle e professor Marcelo André Dill

 

 

TOPO