Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Após investimento de mais de R$ 4 milhões, UPA Brasília retoma atendimentos

A Prefeitura de Cascavel investiu mais de R$ 4 milhões para reforma e ampliação da UPA Brasília, na região norte da cidade. Os trabalhos iniciaram em 2018 e foram finalizados em 2020. O atendimento foi liberado ao público na manhã desta segunda-feira (13).

A unidade inicialmente atenderá pacientes acima de 14 anos. O novo espaço tem o total de 1.622,27 m² de área construída, ou seja 33% maior do que a estrutura anterior.A Unidade conta também com 20 leitos adulto, 8 leitos de observação de curta duração e 3 leitos de suporte à vida.

Alguns detalhes ainda não foram finalizados, como a instalação de ar condicionado, mesmo assim o público que precisar do atendimento já pode procurar a unidade.

A reforma contemplou toda estrutura existente, readequando os espaços, com substituição de revestimentos de pisos e paredes, pintura nova, instalação de rede de gases medicinais, instalações elétricas e hidrossanitárias novas, substituição de portas e janelas, readequação de pátio em paver e asfalto, realocação da base do cilindro de oxigênio e paisagismo.

UPA

Inaugurada em 2012, a Unidade de Pronto Atendimento – Mirtes Maria Bresolin Talini – do bairro Brasilia contava com 1.248 metros quadrados de área construída e com 134 funcionários.

Em 2018, a Prefeitura de Cascavel decidiu ampliar o espaço da unidade através de um amplo projeto de modernização, acompanhando as recomendações do Ministério da Saúde. Nesse tempo, pacientes que aguardavam leitos hospitalares na UPA Brasília foram transferidos provisoriamente para as instalações do novo Hospital de Retaguarda Allan Brame Pinho.

No ano passado, a UPA Brasília foi responsável por 92.561 atendimentos, entre livre demanda e pacientes referenciados das unidades de saúde de Cascavel.

Mais de 154 mil procedimentos ambulatoriais foram realizados no ano passado. Ainda 1143 pacientes foram clicados na Regional de Saúde, através da macrorregulação, para transferência a leitos hospitalares.

Com informacoes e foto Catve
TOPO