Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Assistência Social e Funai discutem ações aos indígenas

A secretária de Assistência Social, Rose Vascelai e a psicóloga Maira Cabreira, estiveram reunidas hoje (16) com os representantes da Funai (Fundação Nacional do Índio) Cristopher Feliphe Ramos, antropólogo, Marcos Venitius Almeida Muniz, economista, e Marineide Cardoso Peixoto, chefe do serviço de promoção social e cidadania. Em pauta, as ações conjuntas entre o Município, por meio da Seaso (Secretaria de Assistência Social) e Funai aos indígenas, principalmente os da aldeia Rio das Cobras, de nova Laranjeiras. A aldeia é constituída por indígenas Caigangue. “O Município de Cascavel e a Funai trabalham com o mesmo objetivo de dar dignidade aos nossos indígenas. Eles estando em Cascavel e serão valorizados pelo que são”, afirmou a secretária Rose Vascelai.

?Há alguns meses estamos trabalhando, em parceria com Funai, para planejar e avançar no atendimento à população indígena que está sempre em Cascavel. Nós temos situações e casos específicos que estamos sempre em discussão, temos falado de planejamentos e ações sempre na tentativa de aprimorar este atendimento. Essa aproximação com Funai é extremamente relevante para conhecer o trabalho que eles desenvolvem, para que eles conheçam o trabalho que a gente faz em Cascavel e a preocupação que temos com o atendimento à população indígena em geral. Já fizemos outras reuniões e na tarde de hoje está programada uma abordagem conjunta entre os serviços da assistência social, saúde, conselho tutelar e a equipe do Funai, no sentido de promover ações que visem a resolutividade da situação da indígena que se encontra em situação de rua,? explicou a psicóloga, Maira Cabreira.

Marineide Cardoso Peixoto, que veio acompanhar os atendimentos à indígena que vive em situação de vulnerabilidade nas ruas de Cascavel, falou que? Cascavel hoje, é um dos municípios do Estado do Paraná que a Funai não tem dificuldades de dialogar sobre assistência social aos indígenas?.

Atendimentos

O Município, por meio da Seaso, presta atendimentos aos indígenas com os serviços do Centro Pop e da Casa Pop. Estes são serviços que fazem a frente deste atendimento através da abordagem social com o monitoramento e contato com esta população, inclusive com o cacique da aldeia. Além disso, a Secretaria de Assistência Social trabalha em conjunto com a Secretaria de Saúde, por meio do Consultório na Rua e outros órgãos que se fizerem necessário, como o Conselho Tutelar, por exemplo. ?Toda assistência que é prestada em Cascavel aos índios é de conhecimento da Funai. ?Aqui é feito um excelente atendimento com acolhimento, abordagem, atendimento à saúde e garantias dos direitos da população indígena?, disse Marineide Peixoto.

Este ano, em razão da pandemia do coronavírus, Cascavel vive uma situação atípica em relação a presença de indígenas nas ruas da cidade. ?Mas não é só por isso. Esta situação também se deve às ações que a Seaso construiu com a Funai e as aldeias ?, completou Maira Cabreira.

Cristopher Feliphe Ramos, antropólogo da Fundação Nacional do Índio, explicou que ?a Funai está no processo de construção conjunta da rede Suas (Sistema Único de Assistência Social) e os municípios tornaram-se responsáveis pela execução das políticas indigenistas a partir da Constituição de 1988, através da rede Suas. Os indígenas hoje, assim como todos os demais brasileiros, têm acesso a todas as políticas públicas de promoção a cidadania, programa de transferência de renda, aposentadoria?. Ele diz ainda que ?os caigangues são seminômades es as pessoas confundem os costumes deles de sair e vender artesanato, se deslocar entre os municípios dentro do Estado com mendicância e, na verdade, este índios são seminômades?.

TOPO