Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Cidades do Oeste se destacam em relatório da produção agropecuária

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento divulgou neste mês o relatório final do VPB (Valor Bruto da Produção Agropecuária) de 2019. Além de revisar o faturamento total para R$ 98,08 bilhões, valor nominal recorde na série, o documento mostra que, pela primeira vez, o Paraná tem nove municípios com VBP superior a R$ 1 bilhão – cinco a mais do que no levantamento de 2018.

A lista tem seis municípios da região Oeste: Assis Chateaubriand (R$ 1,05 bilhão), Cascavel (R$ 1,67 bilhão), Marechal Cândido Rondon (R$ 1,16 bilhão), Palotina (R$ 1,04 bilhão), Santa Helena (R$ 1,08 bilhão) e Toledo (R$2,69 bilhões), além de Castro (R$ 1,72 bilhão), Dois Vizinhos (R$ 1,05 bilhão) e Guarapuava (R$ 1,28 bilhão).

A técnica do Deral (Departamento de Economia Rural), Larissa Nahirny, responsável pelo levantamento, explica que o relatório final confirma o destaque da pecuária paranaense. “Pela primeira vez, a pecuária liderou o VBP, representando metade do total, com um acréscimo de aproximadamente R$ 8,3 bilhões sobre o faturamento de 2018. A revisão do número de abates revelou um rendimento ainda maior dessa atividade”, explica.

Essa tendência se confirma entre alguns dos municípios com maiores rendimentos, principalmente com a produção de frango e suínos. Em Toledo, por exemplo, a pecuária é responsável por 82% do VBP. Em Santa Helena, a atividade compõe 85% do faturamento e, em Dois Vizinhos, 90%. Os preços também favoreceram o desempenho do setor.

Depois da pecuária, a segunda principal representatividade na composição do VBP do Paraná é do grupo dos grãos e grandes culturas (39%), seguido das hortaliças (5%) e produtos florestais (4%). A produção de frutas é responsável por 2% do VBP.

REGIÕES
No ranking regional, considerando o percentual de crescimento de 2018 para 2019, o Centro-Sul lidera o VBP, com aumento nominal de 14% – totalizando R$ 6,5 bilhões; seguida pela região metropolitana de Curitiba (R$ 5,64 bilhões), com aumento de 12%, e pelo Oeste (R$22,77 bilhões), que também cresceu 12% em valores nominais.

O Oeste se destacou pelo valor absoluto do VBP, que somou mais de R$ 2 bilhões sobre o faturamento de 2018. Segundo Larissa, como a pecuária sustenta o VBP dessa região, o impacto da estiagem na safra 2018/2019 não foi tão grande sobre valor final. “Mesmo perdendo faturamento com a soja, a região registrou um ganho substancial na pecuária, principalmente com frango e suínos, somando R$ 2 bilhões a mais do que em 2018”, explica , Larissa Nahirny. A pecuária é responsável por acrescentar R$ 15,8 bilhões ao VBP do Oeste.

Foto: Jonas Oliveira/AEN-PR
AEN-PR
TOPO