Setembro
Agosto Azul
Nucleo
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Confirmados 11 candidatos à eleição do Conselho Tutelar em Maripá

A eleição para escolha dos novos membros do Conselho Tutelar de Maripá será do dia 6 de outubro.

O órgão, que é responsável por zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, é composto por cinco membros titulares e outros cinco suplentes, que terão mandato de quatro anos, ou seja, de 2020 a 2023.

Os candidatos que concorrem à eleição e seus respectivos números de candidatura são: Cleunice da Fátima da Rosa 101, Ivete Maria Groeler 102, Eliton Silvio de Souza 103, Cláudia Marquardt 104, Teresinha Eichinger 105, Cecília Sibert 106, Janice Solange Petry Klauck 107, Celia Claci Robe 108, Mirian Pufal Giese 109, Marlene Zanfirow 110, e Gilberto Queiroz Barbosa 111.

A eleição será no dia 6 de outubro, das 8h às 17h. Os eleitores das seções 44, 45, 46, 47, 48, 49, 50, 67, 68, 69, 71, 77, 89 e 127 deverão votar na Escola Municipal Professor Leopoldo Kuroli e os eleitores das seções 51, 52, 53, 54, 55 e 56 irão votar na Escola Municipal Pedro Álvares Cabral de Pérola Independente.

Ou seja, eleitores do distrito de Candeia votarão em Pérola Independente.

Segundo a presidente do CMDCA de Maripá, Elizabete Plasse Volkweis, a eleição do Conselho Tutelar é um momento importante para exercer a cidadania.

“O Conselho Tutelar é um órgão com atuação fundamental para garantir os direitos das crianças e adolescentes do nosso município e a votação é o momento em que as pessoas podem escolher o seu candidato, que assumirá essa responsabilidade pelos próximos quatro anos”, afirma a presidente.

Vale ressaltar que o eleitor poderá votar em apenas um candidato e é necessário apresentar título de eleitor e documento com foto válido em todo o território nacional.

A eleição é realizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA – de Maripá, com apoio da Administração Municipal por meio da Secretaria do Trabalho e Assistência Social, sendo a fiscalização feita pelo Ministério Público do Estado do Paraná.

TOPO