Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Coordenadoria Estadual é favorável à instalação de Delegacia da Mulher em Marechal Rondon

Uma das bandeiras defendidas pelo vereador Arion Nasihgil que vem ganhando destaque nos últimos dias é para que Marechal Cândido Rondon receba uma Delegacia da Mulher, órgão policial dedicado exclusivamente à prevenção, combate e repreensão da violência doméstica, familiar e sexual contra as mulheres.

No início do mês de Junho o parlamentar rondonense encaminhou ofício ao Secretário Estadual de Segurança Pública, Coronel Romulo Marinho Soares, justificando a importância da Delegacia da Mulher e solicitando a sua implementação no município. Por determinação da Casa Civil, foi então instaurado perante o Governo do Estado um protocolo administrativo visando verificar a necessidade e a viabilidade do pedido.

Em seu parecer, o delegado interino da Coordenadoria das Delegacias da Mulher da Divisão de Polícia Especializada da PCPR, Alexandre Macorin de Lima, emitiu parecer favorável ao pedido apresentado por Arion. O parecer, baseado em estudos técnicos e mapas de violência, concluiu que o número de boletins de ocorrência registrados noticiando violência contra a mulher em Marechal Cândido Rondon, nos últimos anos, não pode ser desprezado ou considerado insignificante.

O parecer afirma que foram analisados boletins de ocorrência registrados desde 2016, tendo havido até o presente momento uma estabilização no número de ocorrências registradas. Ou seja, mesmo com o decurso do tempo, os casos de violência contra a mulher, que deveriam diminuir, estão mantendo-se iguais, o que justificaria a instalação de uma unidade especializada para o combate a este tipo de crime.

Conforme Alexandre, “a Delegacia da Mulher é de fundamental importância na Rede de Proteção à Mulher, não só porque é uma importante porta de entrada das mulheres na rede de serviços, mas pelo papel de repressão à violência contra as mulheres”. Assim, com base nos dados levantados, nas orientações da Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM e com fulcro na Constituição Estadual do Paraná é que a Coordenadoria se manifestou favoravelmente à instalação da Delegacia da Mulher em Marechal Cândido Rondon.

O delegado, contudo, ressalva que se faz necessário que sejam providos os recursos mínimos para a sua implementação, a fim de que seja prestado atendimento adequado e humanizado às mulheres vítimas de violência. Assim, o Estado deve contratar mais profissionais da segurança pública e ampliar os investimentos no setor ou, ainda, obter convênio para que a prefeitura local forneça profissionais, para que seja então possível a implementação da unidade solicitada por Arion.

O vereador lamentou a completa ausência de apoio por parte da prefeitura municipal, que não demonstrou nenhum interesse, mas comemorou o parecer favorável, afirmando que este é o primeiro grande passo para a concretização deste anseio. “A implementação de uma nova unidade policial é um caminho longo, que demanda um processo administrativo extenso e burocrático. Mas o mais importante, que é o reconhecimento pelo Estado da necessidade de sua instalação, nós obtivemos. Nossa luta continua agora até que isso se concretize, ainda que a administração municipal esteja totalmente desinteressada”, frisou Arion.

“O delegado foi muito assertivo em seu parecer, verificando a realidade do nosso município e destacando a importância de uma Delegacia da Mulher aqui. O que falta é apenas estrutura de pessoal, mas logo após a pandemia deverá ser realizado um novo concurso público para a Polícia Civil do Paraná, com a contratação de novos servidores, o que possibilitará a implementação da unidade em Marechal Cândido Rondon. Caso isso não se concretize, o que não acredito, cobraremos a Prefeitura Municipal para que formalize um convênio com o Estado e forneça então os servidores necessários para atuarem no local”, finalizou o vereador.

TOPO