Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Dia “D” da campanha de vacinação é neste sábado, em Marechal Rondon

Está em andamento desde o dia 28 de setembro e vai até o dia 30 outubro a Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite e a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes.

O objetivo é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país, oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais e homogeneidade, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças.

O grupo alvo da vacinação contra a poliomielite são as crianças menores de 5 anos de idade, com estratégias diferenciadas para as crianças menores de um ano e para aquelas na faixa etária de 1 a 4 anos de idade.

Todas deverão ser vacinadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses da vacina inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.

As crianças menores de um ano de idade (até 11 meses e 29 dias) deverão ser vacinadas seletivamente conforme as indicações do calendário nacional de vacinação.

Na multivacinação, o público-alvo são as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade.

São ofertadas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente visando diminuir o risco de transmissão de enfermidades imunopreveníveis, assim como, reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal.

O Dia “D” da campanha será realizado neste sábado, dia 17 de outubro, em unidades de saúde da sede rondonense e interior, das 8h às 17h, sem fechar para o almoço.

Somente não serão disponibilizadas vacinas nas unidades de saúde de Bom Jardim e São Roque, que não possuem salas de vacinação.

Moradores destas localidades deverão se dirigir para a unidade de saúde mais próxima.

O público alvo deve comparecer aos postos de vacinação munidos do cartão SUS e da caderneta de vacinação, para que a mesma seja avaliada e o esquema vacinal atualizado.

O Ministério da Saúde, diante do cenário do novo coronavírus, destaca a necessidade de vacinar o maior número possível de crianças e adolescentes, adotando-se todas as medidas de proteção amplamente divulgadas, para diminuir o risco de contágio da doença tanto entre os trabalhadores da saúde e a população.

TOPO