Dengue Pato
Bike Refran
Maquininhas
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Campanha Dengue
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Dia “D” da vacinação contra o sarampo é neste sábado em Marechal Rondon

Marechal Rondon possui um caso suspeito da doença.

O sarampo é uma doença grave e altamente contagiosa causada por um vírus. Normalmente é transmitido por meio de contato direto e pelo ar. O vírus infecta o trato respiratório e se espalha por todo o corpo. Para evitar a doença, a imunização é muito importante.

As atividades de imunização tiveram um grande impacto na redução das mortes por sarampo. De 2000 a 2017, a vacinação evitou aproximadamente 21,1 milhões de mortes. O número de óbitos pela doença no mundo caiu 80% no período, passando de 545 mil no ano 2000 para 110 mil em 2017.

No Brasil a doença estava erradicada, mas voltou. Marechal Rondon está há muitos anos sem casos da doença, porém, nesta semana, a Secretaria de Saúde recebeu a notificação de mais uma suspeita de caso de sarampo. O exame foi coletado e enviado para o Laboratório Central do Estado, devendo o resultado ficar pronto em até 30 dias. Neste ano já houve outro caso suspeito, porém, não foi confirmado. Lembrando que o município vizinho de Toledo registrou um caso positivo.

Por isso, pede-se que a população, que se encaixa na faixa etária da campanha, procure as unidades de saúde neste sábado, dia 30 de novembro, quando será o dia “D” da vacinação.

O foco são pessoas entre 20 a 29 anos e as crianças de 6 meses a 5 anos, grupos mais vulneráveis às complicações, sequelas e óbitos. No entanto, orienta-se que as pessoas entre 30 a 49 anos e 11 meses e 29 dias, procurem as unidades de saúdes, pois também precisam ter uma dose comprovada da vacina. Quem não a possui, deverá fazê-la.

No município, a vacina está disponível em quase todas as unidades de saúde, exceto em São Roque e Bom Jardim, que não possuem sala de vacina. Os moradores destas localidades são orientados a buscar a unidade mais próxima, como Margarida, Iguiporã e Porto Mendes. O atendimento ocorrerá até às 17h, não fechando para o almoço.

O foco são pessoas entre 20 a 29 anos e as crianças de 6 meses a 5 anos, grupos mais vulneráveis às complicações, sequelas e óbitos. No entanto, orienta-se que as pessoas entre 30 a 49 anos e 11 meses e 29 dias, procurem as unidades de saúdes, pois também precisam ter uma dose comprovada da vacina. Quem não a possui, deverá fazê-la.

A secretária de Saúde, Marciane Specht, pede que os rondonenses façam a vacinação. “Será o segundo dia “D” da campanha. Conclamamos a população para que se imunize. Pedimos para que levem a carteira de vacinação, CPF e cartão do SUS”.

Vale lembrar, que há recomendações importantes às gestantes, que não podem tomar a vacina durante a gestação, mas que precisam se proteger antes de engravidarem. “Caso a mulher esteja grávida ao tomar a vacina, a recomendação é que seja feito acompanhamento. O público de 20 a 29 anos comporta um grande número de mulheres em idade fértil e é importante que se vacinem, caso não estejam grávidas”, afirma Marciane.

TOPO