Setembro
Núcleo 09
Agosto Azul
Nucleo
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Evento com especialistas encerra as atividades da Semana da Dislexia em Marechal Rondon

A semana de 7 a 13 de outubro em 2019 é lembrada como a Semana da Dislexia. Nesse período a Secretaria de Educação de Marechal Cândido Rondon vem realizando a divulgação de materiais informativos acerca do assunto e do trabalho que vem realizando. Vale lembrar que a dislexia é um transtorno específico de aprendizagem, que compromete a leitura e escrita de crianças, adolescentes e adultos. Estima-se, segundo o Instituo ABCD, que no Brasil o número de Disléxicos seja em torno de 10 milhões.

 

Na noite de quinta-feira, dia 10, no auditório da Acimacar, ocorreu o primeiro evento sobre Dislexia no município. A mesa redonda com o tema “Dislexia: da identificação precoce aos impactos na vida escolar e social” foi organizada pela Equipe Multidisciplinar da Secretaria Municipal de Educação e teve como público alvo educadores, pais e pessoas envolvidas e interessadas no tema.

 

O fonoaudiólogo Fagner Mallmann explanou sobre a identificação precoce da dislexia já nos primeiros anos do processo de alfabetização, informando sobre a necessidade e importância de programas de resposta à intervenção – RTI. O RTI fornece subsídios para uma avaliação mais rica e com diagnóstico diferencial. Relatou ainda a necessidade de uma equipe multidisciplinar para avaliação da dislexia, composta por médico, fonoaudiólogo, psicólogo e psicopedagogo.

 

Em seguida, a professora Eliane Grisa palestrou sobre as adaptações metodológicas em sala de aula, possibilidade de trabalho e manejo com crianças disléxicas. Grisa ainda explanou sobre estratégias que os pais podem utilizar com seus filhos e sobre as questões legais, como adaptações em avaliações, e o atendimento em Sala de Recursos Multifuncional.

 

Por fim, a psicóloga Débora Stela Pesavento explanou sobre questões emocionais envolvidas na dislexia. A psicóloga referiu-se a importância do acolhimento de alunos e de como o insucesso na leitura pode resultar em impactos negativos na vida destas crianças. Débora pontuou que as dificuldades na leitura podem comprometer inclusive a socialização destas crianças e que o atendimento psicológico visa diminuir os impactos negativos na vida destes indivíduos.

 

O evento foi em alusão a Semana da Dislexia, realizada pelo Instituto ABCD e Associação Brasileira de Dislexia e reforça mais uma vez a preocupação e a qualidade dos serviços ofertados pela secretaria municipal de Educação.

TOPO