Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Evento com especialistas encerra as atividades da Semana da Dislexia em Marechal Rondon

A semana de 7 a 13 de outubro em 2019 é lembrada como a Semana da Dislexia. Nesse período a Secretaria de Educação de Marechal Cândido Rondon vem realizando a divulgação de materiais informativos acerca do assunto e do trabalho que vem realizando. Vale lembrar que a dislexia é um transtorno específico de aprendizagem, que compromete a leitura e escrita de crianças, adolescentes e adultos. Estima-se, segundo o Instituo ABCD, que no Brasil o número de Disléxicos seja em torno de 10 milhões.

 

Na noite de quinta-feira, dia 10, no auditório da Acimacar, ocorreu o primeiro evento sobre Dislexia no município. A mesa redonda com o tema “Dislexia: da identificação precoce aos impactos na vida escolar e social” foi organizada pela Equipe Multidisciplinar da Secretaria Municipal de Educação e teve como público alvo educadores, pais e pessoas envolvidas e interessadas no tema.

 

O fonoaudiólogo Fagner Mallmann explanou sobre a identificação precoce da dislexia já nos primeiros anos do processo de alfabetização, informando sobre a necessidade e importância de programas de resposta à intervenção – RTI. O RTI fornece subsídios para uma avaliação mais rica e com diagnóstico diferencial. Relatou ainda a necessidade de uma equipe multidisciplinar para avaliação da dislexia, composta por médico, fonoaudiólogo, psicólogo e psicopedagogo.

 

Em seguida, a professora Eliane Grisa palestrou sobre as adaptações metodológicas em sala de aula, possibilidade de trabalho e manejo com crianças disléxicas. Grisa ainda explanou sobre estratégias que os pais podem utilizar com seus filhos e sobre as questões legais, como adaptações em avaliações, e o atendimento em Sala de Recursos Multifuncional.

 

Por fim, a psicóloga Débora Stela Pesavento explanou sobre questões emocionais envolvidas na dislexia. A psicóloga referiu-se a importância do acolhimento de alunos e de como o insucesso na leitura pode resultar em impactos negativos na vida destas crianças. Débora pontuou que as dificuldades na leitura podem comprometer inclusive a socialização destas crianças e que o atendimento psicológico visa diminuir os impactos negativos na vida destes indivíduos.

 

O evento foi em alusão a Semana da Dislexia, realizada pelo Instituto ABCD e Associação Brasileira de Dislexia e reforça mais uma vez a preocupação e a qualidade dos serviços ofertados pela secretaria municipal de Educação.

TOPO