Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Fumacê contra a dengue deve começar amanhã em Marechal Cândido Rondon

Marechal Rondon continua com a luta contra a dengue. Após longa espera junto ao governo do estado, que estava sem inseticida, foram liberados para o município três carros do fumacê. Os veículos entrarão em ação a partir desta sexta-feira, dia 27, mais para o final da tarde, se houver condições favoráveis, como por exemplo, pouco vento e pouca umidade, além de temperaturas mais amenas.

Os veículos chegarão à cidade na manhã desta sexta-feira, e no decorrer do dia eles estarão sendo preparados para o trabalho. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, todos os bairros receberão o inseticida, em calendário que está sendo definido.

Atualmente, Marechal Rondon está com 1.692 casos de dengue notificados, sendo 1.362 confirmados, outros 231 em investigação e 99 descartados.

De acordo com o chefe do setor de endemias, Sérgio Radke, a solicitação dos veículos ocorreu há pouco mais de um mês, logo após Marechal Rondon decretar epidemia. “Infelizmente, com a falta do inseticida por parte do governo do estado, que é a quem compete a aquisição, restou aguardar”, explica.

Com a passagem do fumacê, recomenda-se que os moradores protejam seus animais. Crianças, gestantes e idosos devem se afastar da rua. As roupas deverão ser recolhidas do varal e a comida e a água dos animais deverá ser trocada após a aplicação do inseticida. E para que de fato tenha efeito o fumacê, os moradores deverão manter portas e janelas das residências abertas, para que as micropartículas do produto cheguem em todo o imóvel e assim eliminem os mosquitos.

TODA A CIDADE
Ao todo, o município possui cerca de 970 quarteirões e em todos esses locais, os veículos do fumacê passarão por cinco vezes, em um período mínimo de uma vez a cada três dias.

Os carros do fumacê, em princípio, deverão ficar no município por 20 dias, podendo esse período ser ampliado, dependendo das avaliações sobre os efeitos do trabalho.

Ouça baixo o Sérgio Radke.

…………Gravação

Com informação da Rádio Educadora

 

TOPO