Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
IPTU
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Governo do Estado e Itaipu mantêm parcerias que desenham um novo Oeste

De uma visita ao Refúgio Biológico da Itaipu às obras estruturantes que colocam o Paraná num novo patamar econômico e social, o governador Carlos Massa Ratinho Júnior participou, nesta quinta-feira (18), de uma agenda especial em Foz do Iguaçu, cidade-sede da usina. No roteiro, o maior plantel brasileiro de harpias, ave símbolo do Paraná e que faz parte do brasão do Estado, e atualizações sobre o conjunto de ações que resultaram na maior parceria da história entre o executivo estadual e a Itaipu Binacional.

Quase R$ 1 bilhão serão investidos pela binacional no oeste do Estado ao longo de 5 anos, começando em 2019 – recursos que promovem o desenvolvimento e tornam a região atrativa para novos negócios.
Itaipu e o Estado do Paraná mantêm inúmeros convênios e parcerias, desde investimentos pesados em infraestrutura até cuidados com o meio ambiente, segurança hídrica, programas de saúde, segurança de fronteira, cidade inteligente, inovação e tecnologia, entre outros. A boa relação institucional segue uma diretriz do governo federal.Carlos Massa Ratinho Júnior e a comitiva desembarcaram em Foz ao meio-dia e foram recepcionados pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, e pelo diretor de Coordenação, Luiz Felipe Carbonell. Em seguida, o grupo acompanhou as obras de ampliação da pista de aeroporto. De lá, o grupo se deslocou para o Hotel Bourbon, onde os diretores apresentaram um panorama global das parcerias e convênios feitos com o Estado.

“Sem dúvida, esses investimentos concentrados e robustos promovem uma grande transformação no Paraná. A Itaipu é uma empresa amiga do Estado e de toda a população paranaense. Nesta época de pandemia, ainda mais”, agradeceu Ratinho Júnior.

O diretor-geral brasileiro fez questão de ressaltar o espírito republicano das parcerias. “Itaipu, diretoria e empregados, ficam felizes em poder ajudar a nossa gente, transformando cada megawatt-hora produzido em legado para a população, construindo uma cidade da qual possamos cada vez mais nos orgulhar, sempre preparados para receber, como é nossa vocação turística, milhares de visitantes de outros lugares”.

Para o general Carbonell, Itaipu cumpre sua missão ao trabalhar um conjunto de ações com o Estado que promovem a sustentabilidade da região, tanto econômica como socialmente. Ele também garantiu que todas as obras tocadas pela Diretoria de Coordenação serão entregues dentro do cronograma.

Visitas

Após a apresentação, com a participação de toda a diretoria e do diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, Eduardo Garrido, o grupo foi até o Refúgio Bela Vista, onde governador tirou fotos com as harpias, maior ave de rapina do País. Itaipu mantém o maior plantel de reprodução em cativeiro da espécie do mundo. No local nasceram 50 aves.

Ratinho Júnior ficou impressionado com a quantidade de outras obras que não paralisaram com pandemia, especialmente na Vila A, que está ganhando ciclovias e paisagismo. O governador também fez uma parada no local para tirar fotos.

Na sequência, o governador e diretores se deslocaram para as obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que estão em ritmo acelerado. A obra é financiada integralmente pela Itaipu e a gestão é feita pelo governo do Estado. A segunda ponte vai resolver um gargalo de fluxo de veículos e escoamento da safra agrícola, uma das maiores riquezas do Brasil e do Paraguai.

Parceria produtiva

Em conjunto, Itaipu e o governo do Paraná estão construindo parcerias em diversas frentes e, aos poucos, transformando a região Oeste do Estado – área de influência da usina.

Obras de alta importância estratégica para o desenvolvimento regional são produtos dessa união – algumas delas também em parceria com órgãos do governo federal – e estão em pleno andamento.

Entre elas, a Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que está sendo erguida com recursos da Itaipu, no valor de R$ 323 milhões, e a ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, que vai custar R$ 53,9 milhões, R$ 43,1 milhões (80%) assumidos pela Itaipu.

A binacional também vai arcar com os R$ 140 milhões necessários para a construção da Perimetral Leste, que vai conectar a nova ponte à BR-277. A obra deve começar em setembro deste ano. Mas há muito mais por vir.

Em infraestrutura, por exemplo, convênios para uma série de obras estão previstos para assinatura em setembro. Entre elas, a duplicação de 8,7 quilômetros da BR-469 (Rodovia das Cataratas), estimada em R$ 135 milhões e financiada pela Itaipu, com supervisão do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e da regional paranaense do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Para o mesmo mês também está prevista a assinatura de convênio para a reforma da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra, que deve custar R$ 22 milhões de reais, sendo 60% deste valor proveniente da Itaipu e 40% do DNIT, com execução pelo DER-PR. A reforma da estrada rural entre Santa Helena e Ramilândia, estimada em R$ 17 milhões e com execução do DER-PR, é outra obra que deve ser firmada em setembro.

Na área de segurança pública, a Itaipu está bancando a construção da Delegacia da Mulher, do Turista e Instituto de Identificação, em Foz do Iguaçu, estimada em R$ 1,6 milhões, além de estabelecer tratativas já adiantadas para reformas em diversas delegacias da região Oeste do PR, entre outras obras que, no total, estimam o investimento de R$ 27 milhões no setor.

Em educação, a parceria com o governo estadual prevê o apoio à implantação de quatro escolas cívico-militares, em Foz do Iguaçu, Rolândia e Cascavel (duas). A iniciativa é do Ministério da Educação e a operacionalização, da Secretaria da Educação e do Esporte (SEED-PR). O investimento da Itaipu será de R$ 12 milhões, com previsão de assinatura de convênio em agosto.

Também para agosto, na área de meio ambiente, está prevista a assinatura do primeiro convênio decorrente do protocolo de intenções assinado em abril deste ano, entre Itaipu, Sanepar e governo estadual, para implantar uma série de ações voltadas à melhoria da qualidade ambiental na Bacia do Paraná 3 e dos rios Ivaí, Piquirí e Silva Jardim. O valor total estimado é de R$ 86,2 milhões, sendo R$ 25 milhões da Itaipu.

Na área de saúde está em andamento o projeto de ampliação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, que deve custar R$ 64 milhões e melhorar o atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS), a construção do novo Hemonúcleo, estimada em R$ 4 milhões, e a ampliação do Laboratório de Medicina Tropical, também avaliada em R$ 4 milhões.

Somam-se a essas iniciativas as ações da Itaipu de apoio ao combate à covid-19 na região, com investimentos de R$ 22 milhões, e R$ 3,7 milhões que serão aplicados até 2024 nas ações do Grupo de Trabalho Itaipu-Saúde, voltado ao fortalecimento de políticas públicas de saúde na região da Tríplice Fronteira.

Considerando os projetos já em andamento e os que serão assinados este ano, o total de investimentos da Itaipu na região Oeste do Paraná soma R$ 966 milhões, aplicados em obras vinculadas direta ou indiretamente ao governo do Estado.

TOPO