Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Inquérito é aberto para investigar mortes no Rio Paraná

A Delegacia da Polícia Civil de Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul, a 24 quilômetros de Guaíra, abriu inquérito de investigação para apurar as causas da morte de dois adolescentes de 13 anos e um homem de 47 anos, afogados no Rio Paraná, na tarde de sábado (30).

A investigação aponta que o homem, identificado como Marcos Roberto Campos estava fazendo um passeio com o filho e mais três irmãos trigêmeos que eram amigos da família. Eles iam até os bolsões de areia que se formam no Rio durante o verão, principalmente por conta da estiagem.

Um dos gêmeos se afogou e os irmãos caíram na água para salvar e então todos, na tentativa de resgate, acabaram se afogando. O filho de Marcos Roberto, de 14 anos, foi resgatado com vida por uma embarcação que passava na hora da tragédia.

Uma das gêmeas ainda segue desaparecida. As equipes do Corpo de Bombeiros de Mundo Novo e também da Marinha do Brasil seguem às buscas para tentar localizá-la.

O corpo de Bombeiros ressalta que apesar do local ser muito utilizado por banhistas, é extremamente perigoso, pois o leito do Rio não é linear, há pontos extremamente rasos e outros que a profundidade não é nem mesmo calculada.

Os dois gêmeos, Bruna e Giovani, foram encontrados no domingo (1º) e sepultados na manhã desta segunda-feira (2), no Cemitério Municipal de Alto Paraíso, noroeste do Paraná, cidade em que moravam.

Carlos era morador de Guaíra e foi sepultado às 9 horas no Cemitério Central do Município.

A Polícia Civil fará oitiva com testemunhas sobre o caso, mas ainda sem data definida para acontecer. O inquérito deve ser concluído em até 30 dias.

Com informação da Catve

TOPO