Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Mais uma família de Cascavel é contemplada pelo projeto Brasil Sem Frestas

A fresta que antes fazia parte do visual da casa da Marcela em pouco tempo ficará apenas na lembrança da família. O inverno nunca foi a melhor estação do ano para eles, já que a casa de madeira possuía inúmeras frestas e com isso o frio era rigoroso.

O problema chegou ao fim com a iniciativa de voluntários que implantaram em Cascavel, o projeto Brasil Sem Frestas. A ideia é simples, consiste na arrecadação de caixas de leite, que depois de higienizadas, são transformadas em placas para revestimento térmico das residências de famílias em vulnerabilidade social.

Desempregada e com três filhos para cuidar, a Marcela da Silva, que antes da pandemia trabalhava como diarista, não teve escolha e para resolver o problema das frestas, se cadastrou no projeto e hoje foi a segunda contemplada na cidade.

“Tava entrando bastante vento e eu tenho criança pequena, então agora ficou bom com a ajuda deles”, comentou Marcela.

Todo o serviço de instalação das placas é voluntário. A Isabel Antunes, responsável pelo projeto, trabalha como personal trainer e dedica boa parte do tempo com o serviço social, ajudando as famílias que mais precisam. “Qualquer pessoa que more em uma casa de madeira, que tenha frestas, pode procurar nosso projeto e nós cadastramos e marcamos o dia para a instalação das placas.”

Assim como a Isabel, a Loreci Forte também é voluntária. A dona de casa não pensou duas vezes em participar do projeto. “Não tem valor que pague você conseguir ajudar alguém, principalmente no inverno, imagina as pessoas passando frio, com crianças ainda, o coração da gente dói”, relatou Loreci.

Na casa da Marcela foi necessário cerca de 2.250 caixas de leite para revestir o imóvel. Material que foi arrecadado também com a ajuda de voluntários e que hoje deixou de ser destinado ao lixo para aquecer o coração de quem precisa.

COMO AJUDAR O PROJETO?

Quem quiser ajudar é preciso seguir algumas recomendações, como por exemplo, juntar as caixinhas e deixá-las limpas e cortadas.

Interessados em ajudar o projeto deve entrar em contato com um dos voluntários e combinar a entrega quando houver grande quantidade de caixinhas armazenadas.

Confira os contatos dos voluntários: 45 99922-0284 – 45 99929-0277 – 45 99932-2895 – 45 99910-0007 ou 45 99936-7146.

Com informacoes da catve
TOPO