Ortocolchões
covid pato
Visual Modas Store Inauguração
COVID-19
Banner Yamaha
Cotidiano

Vereador Gordinho do Suco se posiciona contra a instalação de pedágios entre Mercedes e Guaíra e também de Toledo a Cascavel

O Vereador Cleiton Rodrigo Freitag (Gordinho do Suco) do partido (DEM) postou em suas redes sociais, ser contra a implantação de uma praça de pedágio na BR 467 entre Cascavel e Toledo e também na BR-163 de Mercedes a Guaíra.

A manifestação ocorre diante da divulgação de estudo feito pela Empresa de Planejamento e Logística S.A. e discutido junto com o Ministério da Infraestrutura para adição de 15 novas praças de pedágios no Paraná, que já conta com 25. O estudo prevê que elas estejam em operação dois anos após a celebração dos novos contratos de concessão. Os atuais vencem em novembro deste ano.

O parlamentar convida todos os vereadores para assinarem os ofícios que serão enviados ao Governo do Estado Paraná e o Ministério da Infraestrutura manifestando a opinião contrária de todos.

Sabemos que a discussão maior, são as concessões das praças de pedágios em todo o Paraná, mais precisamos pensar em todos da nossa micro-região, olhar para os trabalhadores que utilizam as rodovias para levar o pão para sua família. Além disso a região Oeste do Paraná possui sua economia baseada na força do agronegócio com a presença de cooperativas que utilizam as vias, para o transporte de seus produtos.

O trecho entre Cascavel e Toledo já está duplicado com custos bancados por recursos públicos, provenientes do pagamento de impostos. Já o trecho de Mercedes a Guaíra, segue com diversos buracos os quais a manutenção é realizada quando a via está quase intransitável.

Além disso, considera que as cidades da Região Oeste do Paraná têm fortes ligações entre si na prestação de serviços, especialmente na área de Saúde, no comércio, na indústria e educação, sabendo da necessidade dos acadêmicos em buscar capacitações em cidades vizinhas para suas especializações.

“Se forem instalados os pontos de pedágios consideramos que vai onerar ainda mais a vida regional, e pode até inviabilizar grande parte do desenvolvimento econômico, social e educacional, visto que temos apoio de vereadores da nossa região para que não se concretize a instalação destes pedágios”.

TOPO