Setembro
Núcleo 09
Dengue Pato
Bike Refran
Maquininhas
Nucleo
Banner Yamaha
FarmaVidda
Cotidiano

Vítima do ex-marido e do câncer passa por cirurgia em Cascavel

Show

A jovem vítima de violência doméstica e do câncer de mama, passa por cirurgia na manhã de sexta-feira (18) no CEONC (Centro Oncológico do Oeste do Paraná), em Cascavel.

A movimentação de familiares, amigos e apoiadores da luta foi grande no hospital. O resultado da cirurgia só será divulgado ao fim do procedimento que deve terminar somente no fim da tarde de sexta-feira (18).

Alguns médicos que trabalham na cirurgia já adiantaram que o procedimento ocorria tudo como planejado, sendo considerado um sucesso até o momento.

A cirurgia serve para reconstrução dos dentes, que foram afetados durante o tratamento, e na região da mama.

Há quatro anos a paciente luta contra o câncer. Durante as quimioterapias, ela sofria violência doméstica do ex-marido e cansada dessa vida se divorciou do homem e hoje vive sozinha com os filhos.

Ela é a primeira paciente do Brasil a ser acolhida pelo Instituto Internacional Moça Bonita. A história começou em dezembro de 2017, quando a paciente gravou um vídeo relatando a vida que tinha e pedindo apoio do instituto.

Sobre o Moça Bonita

O Instituto Moça Bonita não tem fins lucrativos. Ele é mantido pela iniciativa privada. Ele foi idealizado e coordenado pelo médico radioterapeuta, Aref Muhieddine, que deu início aos trabalhos humanitários no Líbano há três anos e no dia 29 de agosto de 2019, o Moça Bonita foi lançado no Brasil, na cidade de São Paulo.

O Instituto é o primeiro no mundo voltado exclusivamente ao diagnóstico e tratamento de câncer em mulheres com idade entre 20 e 50 anos.

Projeto piloto – Brasil

No Brasil, o Moça Bonita dará início aos trabalhos com um projeto piloto, com 20 mulheres jovens já diagnosticadas com câncer. São mulheres com até três salários mínimos por renda per capita, independente de nacionalidade e religião.

Todos os serviços ofertados pelo Instituto Moça Bonita serão comprados dos hospitais de referência em oncologia no Brasil. Cada paciente será apadrinhada por representantes da iniciativa privada, que ficará responsável pelo custo do tratamento necessário. Essas pacientes receberão os serviços de acordo com as suas reais necessidades, entre os serviços propostos, estão consultas com especialistas, congelamento de óvulos, cirurgias, pesquisa genética, radioterapia, acompanhamento odontológico antes e durante o tratamento oncológico, atendimento com nutricionista, fisioterapeuta, entre outros.

A paciente e os familiares receberão acompanhamento psicológicos e uma vez por mês, receberão o acompanhamento de profissionais da beleza e moda, como parte de humanização dentro do tratamento. Nas ações de prevenção, que deverão ocorrer em diversas regiões do Brasil, os médicos e profissionais de saúde, participarão da iniciativa de forma voluntária.

Com informação da Catve

TOPO