Ortocolchões
covid pato
Visual Modas Store Inauguração
COVID-19
Banner Yamaha
Esportes

Seleção Feminina cria muitas chances, mas é superada pelos EUA

Pela segunda rodada do Torneio She Believes, a Seleção Brasileira Feminina disputou um jogo equilibrado com a equipe dos Estados Unidos no domingo (21), no Estádio Exploria, em Orlando. Mesmo com boas chances criadas, a equipe canarinho acabou superada pelo placar de 2 a 0.

Com três pontos na competição, o time comandado pela técnica Pia Sundhage volta a campo na próxima quarta-feira (24), diante do Canadá, às 18h (de Brasília).

O jogo

O primeiro tempo do confronto entre Brasil e Estados Unidos começou com as adversárias pressionando. Bárbara fez ótima defesa logo no primeiro minuto, quando Lynn Williams chutou cruzado com perigo. Pressionando, as americanas abriram o placar na marca dos seis, com Christen Press recebendo passe de Ertz pela esquerda e finalizando no canto esquerdo do gol brasileiro.

Em desvantagem, a Seleção Brasileira passou a pressionar e criar boas chances para empatar. Aos 12 minutos, Debinha puxou contra-ataque pela esquerda e passou para Ludmila, que parou na marcação americana. Depois, a jogada foi com Marta e Andressinha, que tocou para Andressa Alves finalizar com perigo por cima do travessão. Na marca dos 23, Andressinha deu ótimo passe pela direita para Ludmila, que se livrou de Sauerbrunn e mandou para o gol, sendo parada na defesa de Alyssa Naeher. Outra ótima chegada da Canarinho foi aos 44, quando Debinha entrou na área e rolou a bola para Ludmila fazer cruzamento fechado para Bia Zaneratto, que por muito pouco não alcançou e deixou tudo igual na partida.

No segundo tempo, a Canarinho seguiu ofensiva e sendo firme na marcação. Aos dez minutos, Marta deu ótimo passe para Debinha, que finalizou cruzado e viu a goleira americana fazer a defesa. Depois, aos 16, Lynn Williams foi travada por Rafaelle dentro da área. Já aos 36, a melhor chance do empate brasileiro. Marta foi lançada por Tamires pela esquerda e cruzou para Debinha, que pegou de primeira e mandou muito perto da trave de Naeher. A pressão do time de Pia Sundhage não diminuiu e, no minuto seguinte, Ludmila recebeu de Júlia Biachi, se livrou da marcação e cruzou na pequena área. Debinha cabeceou com perigo, mas a bola saiu à esquerda. Segurando as boas investidas do Brasil, a equipe dos Estados Unidos conseguiu ampliar na marca dos 42, com Mega Rapinoe, que recebeu cruzamento da direita e mandou de primeira para fechar o placar em 2 a 0.

Brasil: Bárbara; Kathellen (Jucinara), Bruna Benites, Rafaelle e Tamires; Bia Zaneratto (Júlia Bianchi), Andressinha, Andressa Alves (Cristiane) e Marta; Ludmila (Giovana) e Debinha.

Foto: Sam Robles/CBF

CBF

TOPO