Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Confederação Brasileira de Atletismo quer aumentar número de medalhas olímpicas em Paris

Elaine Menke/Câmara dos Deputados Luiz Lima defende investimento no esporte praticado nas escolas O diretor-executivo da Confederação Brasileira ...

17/05/2022 21h10
Por: Marcio Cerny Fonte: Agência Câmara de Notícias
Luiz Lima defende investimento no esporte praticado nas escolas - (Foto: Elaine Menke/Câmara dos Deputados)
Luiz Lima defende investimento no esporte praticado nas escolas - (Foto: Elaine Menke/Câmara dos Deputados)

O diretor-executivo da Confederação Brasileira de Atletismo, Cláudio Roberto de Castilho, explicou a deputados da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados as ações adotadas pela entidade para garantir melhores resultados nas Olimpíadas de Paris, no ano que vem.

A criação de centros de treinamento, a promoção de competições de nível internacional no País e programas de apoio aos atletas, como a seleção brasileira permanente de atletismo, foram alguns dos destaques apresentados durante audiência pública nesta terça-feira (17). “A gente estabeleceu critérios claros e objetivos e procurou ampliar um pouco mais o atendimento a atletas que hoje estão figurando no ranking mundial e têm potencial para alcançar resultados”, disse Castilho.

O presidente da Confederação, Wlamir Motta Campos, citou o exemplo da criação de centros de treinamentos para crianças, os centrinhos. Wlamir, que é ex-atleta de arremesso de peso, elogiou as leis brasileiras para o setor e ressaltou a necessidade de preparar os dirigentes para buscar os recursos de incentivo ao esporte. “Muita gente fala que não existe recurso para o esporte, que é pouco investimento, mas na verdade existem recursos. A nossa lei de incentivo é muito boa, e a CBAt tem conseguido aprovar projetos”, afirmou.

Formação
Todos os participantes da audiência apontaram que o investimento na base, nas escolas e universidades, é o que vai permitir ao Brasil revelar mais competidores de nível internacional e conseguir melhores resultados nas olimpíadas. Sônia Ficagna, representante dos treinadores, defendeu que o País tenha um técnico em cada município e destacou a importância desses profissionais na formação de novos atletas. “Nós precisamos que a formação esteja em todos os lugares, porque um atleta pode trazer inúmeras medalhas para um país, mas um treinador pode formar centenas de atletas”.

Atleta de natação com participação em duas Olimpíadas, o deputado Luiz Lima (PL-RJ) também apontou a formação de atletas nas escolas como o futuro do esporte brasileiro. O parlamentar lembrou que o País possui cerca de 179 mil instituições de ensino básico. Ele espera a aprovação da lei do Plano Nacional do Desporto ainda neste ano, para que a educação física seja obrigatória nas escolas.

A Comissão do Esporte da Câmara tem realizado audiências sobre o ciclo olímpico Paris 2024 com os representantes das modalidades que mais conquistaram medalhas para o Brasil ao longo da história. Além do atletismo, estão sendo convidados dirigentes da vela, da natação, do voleibol e do judô.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.