Brasil Mundo

Presidente do Chile declara estado de emergência por conflito com indígenas

De acordo com Piñera, região sul do país enfrenta protestos intensos com igrejas queimadas e ataques

13/10/2021 10h12
Por: Marcio Cerny Fonte: Catve/TV Cultura
Foto: Reprodução/Flickr Sebastián Piñera
Foto: Reprodução/Flickr Sebastián Piñera

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, decretou estado de emergência, nesta terça-feira (12), em quatro províncias do país devido ao aumento da violência na região.

Incluindo a capital Santiago, grande parte do país está passando por uma onda de protestos conduzidos por índios mapuches, a etnia mais populosa do Chile.

Em pronunciamento publicado nas redes sociais, Piñera alegou que, apesar de algumas manifestações pacíficas, a situação é preocupante no sul do país.

Há bloqueios de ruas, destruição de maquinários agrícolas e incêndios de igrejas - uma católica e outra evangélica já foram queimadas.

De acordo com o presidente, foram registrados ataques às autoridades policiais com uso de armas de fogo de grosso calibre e apoio do narcotráfico.

"Este estado de exceção constitucional de emergência é para enfrentar melhor o terrorismo, o narcotráfico e o crime organizado.

Em hipótese alguma será contra o povo ou um grupo de cidadãos pacífico", declarou Piñera.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.