Policial Brasil

Mulher morta a tiros em SC tinha medida protetiva contra ex-companheiro

Vítima foi morta na rua em Joinville. Ela foi assassinada nove dia após denunciar à polícia agressões sofridas.

28/10/2021 04h08
Por: Marcio Cerny Fonte: Joana Caldas e Sabrina Quariniri, g1 SC e NSC
Mulher morta a tiros em SC tinha medida protetiva contra ex-companheiro

A mulher de 32 anos morta em Joinville, no Norte catarinense, no fim da tarde de terça-feira (26), tinha uma medida protetiva contra o ex-companheiro.

O homem, de 42 anos, é suspeito de ter cometido o assassinato e a polícia fazia buscas por ele até a noite desta quarta (27). A vítima, Barbra Amorim Lacerda, tinha conseguido a medida protetiva quatro dias antes do homicídio.

Barbra foi assassinada a tiros na rua. Segundo a Polícia Militar, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento. O caso é tratado pela Polícia Civil como feminicídio.

Conforme a PM, naocorrido na noite anterior, quando o homem tentou estrangular Barbra e fez ameaças, de acordo com o relato da Polícia Militar.

A partir desse boletim de ocorrência, a Justiça concedeu uma medida protetiva de urgência contra o suspeito. Segundo a PM, porém, nem a vítima nem o ex tinham sido intimados depois da concessão da medida judicial.

Assassinato

Barbra Amorim Lacerda foi atingida por dois disparos de arma de fogo na Rua Grão Pará, no bairro Itaum. Segundo a polícia, a vítima estava trabalhando em uma oficina quando foi abordada pelo suspeito.

Houve uma discussão e ela tentou fugir correndo pela rua. Após os tiros que atingiram a mulher, o suspeito fugiu em uma caminhonete.

Ainda de acordo com a polícia, o casal estava separado há um mês e tinha um filho de 3 anos, que vai ficar com parentes dela.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.