Após 27 cobranças, Ponte vence o Botafogo nos pênaltis e segue no Troféu do Interior

A Ponte Preta está na semifinal do Troféu do Interior. A classificação do time campineiro veio com incrível vitória nos pênaltis por 14 a 13, após empate por 0 a 0 no tempo normal, em confronto realizado na noite de quinta-feira (13), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

 
A Ponte Preta agora aguardará o restante dos jogos das quartas de final do Campeonato Paulista para saber quem enfrentará na semifinal do Troféu do Interior. A última vaga ficará entre RB Bragantino, Ferroviária e Inter de Limeira. Novorizontino e Ituano também estão classificados. 


 
Mais do que a premiação de R$ 252 mil pelo título, o Troféu do Interior também garante o campeão na Copa do Brasil de 2022. Só por disputar a primeira fase, o time paulista classificado receberá no mínimo R$ 560 mil pela participação no torneio nacional.

Com bola rolando, a Ponte Preta dominou o primeiro tempo do início ao fim. O time campineiro pressionou desde os minutos iniciais e só não abriu o placar graças a defesas do goleiro Caio Bolonhin e até mesmo pela falta de sorte em finalizações de Camilo e Niltinho.

 
Dois lances traduzem a superioridade e o azar da Ponte Preta em campo. Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio, o goleiro do Botafogo saiu mal e a bola bateu na cabeça do seu companheiro Luan, que quase foi parar dentro do gol. Depois, aos 30, Camilo cobrou falta com categoria e acertou o travessão.

A superioridade da Ponte Preta foi tão grande, que o Botafogo foi para o intervalo sem ter finalizado uma vez sequer ao gol defendido por Ygor Vinhas, em um empate parcial injusto em Campinas.

No segundo tempo a Ponte Preta seguiu com postura ofensiva e perdendo mais gols. Logo aos três minutos, Apodi cruzou na medida para Camilo. O meia cabeceou, tirou do goleiro Caio, mas para fora.

 
Com o andamento da partida, a Ponte Preta sentiu a parte física e perdeu a intensidade, fazendo com que o Botafogo tivesse mais chances de construir jogadas com a bola nos pés. Aos 34, Ruan Renato saiu jogando errado, Luketa dominou e tocou para Renatinho. O atacante finalizou em cima do goleiro Ygor Vinhas, que fez excelente defesa.

Antes do apito final, o time de Ribeirão Preto voltou a assustar a Ponte. Aos 45, Pará cobrou falta e encontrou Bruno, que finalizou cruzado e obrigou Ygor Vinhas a espalmar pela linha de fundo, garantindo o empate e decisão nas cobranças de pênaltis.

 
Nas penalidades, após 27 cobranças, inclusive dos próprios goleiros, a Ponte Preta venceu o Botafogo por 14 a 13. Ygor Vinhas defendeu a última cobrança batida por Martineli.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 0 (14) X (13) 0 BOTAFOGO

PONTE PRETA – Ygor Vinhas; Apodi, Rayan (Luizão), Ruan Renato e Felipe Albuquerque; Vini Locatelli, Dawhan, Niltinho (Renan Mota), Camilo e Moisés (Bruno Michel); Paulo Sérgio (Renatinho). Técnico: Fábio Moreno.

BOTAFOGO – Caio Bolonhin; Marlon, Fabão, Matheus Santos e Pará; João Pedro (Caetano), Luan (Bruno Rafael) e Renatinho; Martineli, Luketa (Rafael Marques) e Neto Pessoa. Técnico: Argel Fuchs.

ÁRBITRO – Adriano de Assis Miranda (SP)

CARTÕES AMARELOS – Felipe Albuquerque, Niltinho e Bruno Michel (Ponte Preta); Renatinho (Botafogo).

RENDA E PÚBLICO – Portões fechados

 
LOCAL – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!