Argentina empata com Chile e perde chance de passar o Brasil nas Eliminatórias

A seleção da Argentina tinha nesta quinta-feira a oportunidade, mesmo que provisória, de ultrapassar o Brasil e assumir a liderança das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar. O time comandado em campo por Lionel Messi precisava derrotar o Chile, mas desperdiçou a chance ao ficar no empate por 1 a 1, no estádio Único, na cidade de Santiago Del Estero, que fica a cerca de 1.000 km de Buenos Aires.

 
Após cinco rodadas, a Argentina continua invicta. Com três vitórias e agora dois empates, está na segunda colocação com 11 pontos, um a menos que o líder Brasil, que joga nesta sexta-feira contra o Equador, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Os próprios equatorianos, com nove pontos, poderão ultrapassar os argentinos em caso de triunfo contra os brasileiros. O Chile, com cinco, segue na luta para entrar na zona de classificação ao Mundial.


O primeiro tempo foi agitado. Primeiro, os chilenos assustaram com chute rasteiro de Eduardo Vargas para fora. Depois, a arbitragem usou o VAR para marcar pênalti de Maripán em cima de Lautaro Martínez. Messi foi para a cobrança e deslocou o goleiro Claudio Bravo para abrir o marcador.

 
De Paul teve duas chances, mas mandou pela linha de fundo. Entre as finalizações argentinas, o Chile empatou. Aránguiz cobrou falta na área, Medel tocou para o meio e Alexis Sánchez completou para as redes. Nos últimos minutos, Messi cobrou uma falta e exigiu linda defesa de Bravo.

Na etapa final, o jogo ficou com menos chances. Di Maria bateu firme para a defesa de Bravo e Messi, em mais uma cobrança de falta, carimbou o travessão. O camisa 10 argentino ainda arriscou mais duas pancadas, mas levou a pior diante de Bravo.

HOMENAGENS – A seleção da Argentina entrou em campo com uma camisa com a foto de Diego Maradona, em homenagem ao ex-jogador que faleceu no dia 25 de novembro aos 60 anos. O uniforme exibia uma imagem do craque à frente da seleção campeã da Copa do Mundo de 1986, no México.

 
Este foi o primeiro compromisso oficial da seleção argentina desde a morte do ex-jogador, já que as rodadas de março das Eliminatórias foram suspensas por conta da pandemia de covid-19.

Pouco antes do duelo com os chilenos, a delegação argentina participou da inauguração de uma enorme estátua em homenagem a Maradona, localizada no acesso ao estádio em Santiago del Estero, na avenida Diego Armando Maradona.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!