Foto: Norberto Duarte

Atlético-MG vence Cerro Porteño no Paraguai e confirma primeira posição do grupo

Com a classificação assegurada e sem se arriscar, o Atlético Mineiro jogou o suficiente para derrotar o Cerro Porteño pelo placar de 1 a 0, na noite de quarta-feira (19), no estádio La Nueva Olla, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O jogo transformou o técnico Cuca no treinador que mais comandou o time alvinegro na competição, ao lado de Levir Culpi. Foram 17 partidas.

 
Com o resultado, o Atlético alcançou os 13 pontos, confirmando a primeira posição do Grupo H e ultrapassou o Palmeiras para assumir a liderança geral. O Cerro Porteño ficou em segundo da chave, com sete. 



 
Apesar de já está classificado às oitavas de final, o Atlético Mineiro levou 34 atletas para o Paraguai, decisão tomada muito por causa da vacina contra covid-19 que a delegação do time alvinegro irá receber nesta quinta-feira, na sede da Conmebol. O zagueiro Bueno e o atacante Savarino ficaram no Brasil.

Apesar de ser um jogo valendo a liderança do grupo, Cuca preservou seus principais jogadores, visando a final do Mineiro contra o América. Em campo, o Atlético foi cauteloso, mas tomou a iniciativa e criou a primeira oportunidade de gol com o lateral Guilherme Arana. Ele exigiu grande defesa do goleiro brasileiro Jean, ex-São Paulo e Atlético-GO.

 
Enquanto o Atlético apostou todas as fichas em seu lado esquerdo, o Cerro Porteño só conseguiu ameaçar na bola parada. Em uma cobrança de falta de Arzamendia, a bola passou muito perto do gol defendido por Everton. O placar zerado traduziu muito bem o que foi o primeiro tempo, de chances remotas e pouca inspiração.

O panorama do segundo tempo continuou o mesmo. O jogo era brigada, mas de pouca criação. Vendo uma oportunidade de tentar vencer o duelo, Cuca arriscou e colocou alguns de seus titulares em campo, a exemplo do atacante Hulk, um dos destaques da equipe neste primeiro semestre.

O Atlético cresceu e aos 33 minutos por muito pouco não abriu o placar. Dodô fazer grande jogada e cruzou para Vargas. Arzamendia tentou tirar o perigo e só não fez contra, pois Jean salvou. Quando tudo se encaminha para o empate, o time alvinegro encontrou forças para conquistar a vitória.

 
Aos 46 minutos, Keno deu um belo chapéu em Espínola e chutou. A bola desviou na defesa, enganou o goleiro Jean e entrou. O Cerro ainda respondeu com Alan Rodríguez, mas não conseguiu evitar o revés.

Na última rodada, o Atlético enfrenta o La Guaira na terça-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). No mesmo dia e horário, o Cerro recebe o América de Cali, no La Olla, no Paraguai.

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO 0 X 1 ATLÉTICO

CERRO PORTEÑO – Jean; Espínola, Alexi Duarte, Patiño e Azramendia; Villasanti, Angel Cardozo, Mateus Gonçalves (Giménez) e Aquino (Alan Rodríguez); Morales e Boselli (Carrizo). Técnico: Chiqui Arce.

 
ATLÉTICO – Everson; Mariano, Gabriel, Junior Alonso e Guilherme Arana (Dodô); Allan, Tchê Tchê (Zaracho) e Hyoran (Nathan); Marrony (Keno), Eduardo Sasha (Hulk) e Vargas. Técnico: Cuca.

GOL – Keno, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Esteban Ostojich (URU)

CARTÕES AMARELOS – Angel Cardozo, Boselli e Villasanti (Cerro Porteño); Allan, Gabriel, Guilherme Arana, Keno e Vargas (Atlético)

LOCAL – La Nueva Olla, em Assunção (PAR).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!