Bandidos atacaram por engano carro de diretora e professora que morreram em assalto na Zona Leste, diz polícia

A professora e a diretora de uma escola infantil que foram assassinadas durante um assalto na manhã de segunda-feira (24) na Zona Leste de São Paulo teriam sido atacadas por engano, segundo aponta investigação da Polícia Militar. O carro em que elas estavam, e que foi atingido por ao menos 11 tiros, teria sido confundido com um veículo que fazia escolta para um dono de postos de combustíveis da região.


O veículo alvo do ataque, uma Tucson preta, pertencia a Jéssica Aparecida Lopes Frazão, de 31 anos, diretora de uma escola infantil da prefeitura que fica no Jardim Lapena. Três mulheres estavam na Tucson: Jéssica e a professora Marli Gomes de Lima Lana, de 42 anos, morreram. Uma cozinheira que estava sentada no banco do carona não foi atingida.


Segundo a Polícia Militar, elas estavam na região do Jardim Helena quando foram abordadas por homens armados que estariam em dois carros. O veículo da diretora tem pelo menos 11 marcas de tiros, dez nos vidros e uma na lataria.
 
 
 
 
 Professoras são mortas na zona leste da capital
 
Peritos buscam identificar impressões digitais nas portas. Segundo a polícia, o carro da diretora foi atacado em um assalto, mas o alvo dos criminosos era outro. A quadrilha queria o dinheiro de uma família dona de postos de combustíveis. Investigadores acreditam que os bandidos confundiram o carro da diretora com um dos veículos da escolta do dono do posto.
Uma câmera de segurança do entorno filmou o carro da diretora passando no momento em que o dono do posto saía com o veículo. Segundo a polícia, os criminosos estavam esperando pela saída do empresário em um outro carro preto.
 
Carro de professoras é atingido por tiros na Zona Leste de SP nesta segunda-feira (24). — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Poucos quarteirões acima do local, um outro carro da quadrilha fechou a passagem da diretora. Segundo a testemunha que sobreviveu, os assaltantes queriam o dinheiro do posto.
"Não perguntaram nada, já dispararam com o carro todo fechado. A testemunha nos contou que após disparar um dos criminosos abriu a porta e pediu o dinheiro do posto. Essa era a frase: 'Cadê o dinheiro do posto?'. Eles teriam imaginado que o carro seria uma escolta ou estaria com o outro veículo do proprietário do posto", afirma Gilbor Miter Júnior, delegado que está cuidando do caso.
Ao mesmo tempo, bandidos roubaram o dono do posto e levaram cerca de R$ 40 mil. Segundo a polícia, também foram encontradas cápsulas de fuzil no local.
 
Os criminosos exigiram dinheiro das três mulheres, que entregaram bolsas e celulares, mas mesmo assim foram baleadas, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).
 
Carro de professoras mortas por assaltantes na Zona Leste de São Paulo nesta segunda-feira (24). — Foto: Reprodução/TV Globo
O caso foi atendido pela 3ª Companhia do 48º Batalhão da PM e registrado no 63º DP, na Vila Jacuí, Zona Leste. Ninguém foi preso até agora, e os veículos usados pelos assaltantes ainda não foram identificados.

 

Com informação do G1

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!