Botafogo faz gol relâmpago, joga com um a mais e só empata com a Portuguesa-RJ

O Botafogo fez um gol relâmpago, marcado antes do primeiro minuto, contou com um jogador a mais desde os 37 minutos do primeiro tempo com a expulsão de um adversário e mesmo assim não conseguiu vencer a Portuguesa-RJ, no domingo (04), no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ), pela oitava rodada da Taça Guanabara. O empate por 1 a 1 parece ter sido o mais justo, que mantém a equipe da Ilha do Governador na terceira posição com 14 pontos e a alvinegra com 11, na provisória quarta colocação. Acontece que Madureira, com 11, e Fluminense, com 10, ainda vão jogar na rodada.

 
A expectativa de um início de jogo estudado caiu por terra aos 49 segundos com o gol relâmpago do Botafogo. Após triangulação do lado esquerdo, Marcinho entrou na área e rolou para o meio, onde Felipe Ferreira pegou de primeira de perna esquerda. Uma vantagem importante, ainda mais se for considerado o fato de que a Portuguesa-RJ tem a melhor defesa da competição, tendo entrado em campo com apenas dois gols sofridos.


O esquema 4-4-2 armado pelo técnico Marcelo Chamusca tinha como objetivo principal manter mais a posse de bola. Mas a Portuguesa, montada no 4-3-3 por Felipe Surian, não se intimidava e tenha vir pra cima da defesa botafoguense. Jhulliam chegou a empatar aos 23 minutos, quando ajeitou a bola no joelho, ela subiu e na queda ele pegou de esquerda. O árbitro Bruno Arleu Araújo viu o toque na mão, que não ficou bem caracterizado.

 
Em um lance desnecessário, Muniz segurou por trás a Rafael Navarro, que puxava o contra-ataque, sendo expulso aos 37 minutos. Mesmo com um jogador a menos, o time da Ilha do Governador manteve seu bom ritmo e jogo, sonhando em empatar.

Na volta do intervalo, o Botafogo apresentou duas mudanças. Na lateral entrou David Sousa no lugar de Paulo Victor e no ataque Kaíque substituiu a Matheus Babi que recebeu cartão amarelo no final do primeiro tempo. E Kaíque quase ampliou aos sete minutos quando acertou o travessão.

Mas a Portuguesa-RJ continuava com vantagem na posse de bola, encurralando o Botafogo em seu campo defensivo. O empate parecia ser apenas questão de tempo. E saiu aos 28 minutos, após cruzamento que saiu do lado direito e vou afastado pela defesa. Na frente da grande área, Chay matou a bola no peito e chutou de primeira no ângulo esquerdo de Douglas Borges. Um golaço e que fez justiça ao maior volume de jogo da equipe da Ilha do Governador.

 
Na comemoração, empolgado, Chay tirou a camisa e recebeu o cartão amarelo. Em seguida reclamou de cansaço e acabou substituído por Lucas Santos. O empate também arrefeceu os ânimos da Portuguesa-RJ, que quase sofreu o segundo gol aos 44 minutos. Marco Antônio chutou a bola rasteira e Luis Gustavo aliviou em cima da risca, dando sorte porque a bola ainda bateu na tarde antes de sair.

Pela nona rodada, o Botafogo vai sair diante do Volta Redonda, enquanto que a Portuguesa vai receber o Bangu. Datas e horários ainda serão definidos.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 1 PORTUGUESA-RJ

 
BOTAFOGO – Douglas Borges; Jonathan, Kanu, Gilvan e Paulo Victor (David Sousa); Ricardinho (Marco Antônio), Matheus Frizzo, Marcinho (Matheus Nascimento) e Felipe Ferreira (Ronald); Rafael Navarro e Matheus Babi (Kayque). Técnico: Marcelo Chamusca.

PORTUGUESA-RJ – Neguete; Watson, Pedro Carrerete, Diego Guerra e Luis Gustavo; Muniz, Mauro Silva e Cafu (Rafael Pernão); Romarinho, Jhulliam (Emerson Carioca) e Chay (Lucas Santos). Técnico: Felipe Surian.

GOLS – Felipe Ferreira, aos 49 segundos do primeiro tempo; Chay, aos 28 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Matheus Babi, Jonathan, Paulo Victor, Matheus Frizzo, Marcinho e David Sousa (Botafogo); Chay (Portuguesa-RJ).

CARTÃO VERMELHO – Muniz (Portuguesa-RJ).

ÁRBITRO – Bruno Arleu de Araújo.

RENDA E PÚBLICO – Jogo com portões fechados.

LOCAL – Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!