Foto Radio Cultura de Foz

Caminhoneiros paraguaios ameaçam fechar a Fronteira

Caminhoneiros de todo o Paraguai iniciaram  uma greve ontem (24) por tempo indeterminado e prometem  fechar a fronteira com o Brasil a partir de amanhã, quarta-feira.

A mobilização nacional se deve ao aumento do preço dos combustíveis.

O setor espera uma resposta do governo após uma reunião com representantes.

A estimativa é que 40 mil caminhoneiros estejam paralisados, representando 90% da classe.

Diego Bogarín, representante do Sindicato dos Trabalhadores de Cargas Nacionais e Internacionais, concorda que a paralisação afeta a economia do país, mas que é a melhor maneira dos trabalhadores serem ouvidos pelo governo.

Ele confirma que a partir de quarta-feira será fechada a fronteira e afetará, inclusive o transporte de soja.

Essa mobilização será em todos os pontos do Paraguai.

A Câmara Paraguaia de Supermercados acredita que se a greve se prolongar poderá afetar a cadeia logística de produtos e o abastecimentos à população.

Na fronteira com Foz do Iguaçu, os caminhoneiros concentram a paralisação no Km 10 da Rodovia Internacional, em Cidade do Leste e no Km 30, em Minga Guazú.

Com informação do MCR News

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!