Foto: Assessoria Cianorte FC

Cianorte pode fazer história se passar pelo Santa Cruz na Copa do Brasil

Por dinheiro e pela história. A partida do Cianorte com o Santa Cruz pela segunda fase da Copa do Brasil nesta terça-feira, às 19h no Estádio Albino Turbay, tem vários significados para o Leão do Vale. Primeiro que se conseguir a classificação será a segunda vez que o time paranaense vai disputar a terceira fase da competição nacional, igualando a melhor marca de 2018. Segundo porque a premiação é farta para um clube da proporção do Cianorte, R$ 1,7 milhão.

Esta é a quarta participação do Cianorte na Copa do Brasil. Em 2005, o Leão passou pelo Cene-MS e depois pegou o Corinthians, que estreava o treinador argentino Daniel Passarela e tinha no elenco Carlos Alberto, Roger Flores e Tévez, entre outros. Comandado pelo técnico Caio Júnior, o Cianorte surpreendeu e venceu por 3 a 0 no jogo de ida, mas foi eliminado ao ser goleado por 5 a 1 na volta. Não foi a melhor campeão do Leão do Vale no torneio, mas certamente foi a mais marcante.

Em 2013, o Cianorte eliminou o Grêmio Barueri na primeira fase e depois foi eliminado pelo Atlético-GO. Foi em 2018 que o Cianorte conseguiu chegar à terceira fase depois de deixar para trás o ABC, em casa, e depois o Criciúma, nos pênaltis, fora. Na terceira fase, acabou derrotado pelo Internacional nos dois jogos, ambos por 2 a 0.

Se passar pelo Santa Cruz, o Cianorte poderá enfrentar times brasileiros de grande expressão, que inclusive, disputam a Libertadores da América. Flamengo, Palmeiras, São Paulo, Grêmio ou Inter, por exemplo, só entram na terceira fase do torneio. Os confrontos são sorteados pela CBF.

Financeiramente também não seria nada mal conseguir avançar de fase. O Cianorte já garantiu da CBF R$ 1,2 milhão na Copa do Brasil 2021. Foram R$ 560 mil pela participação na primeira fase e R$ 675 mil por ter alcançado a segunda fase, depois de eliminar o Paraná Clube.

O Santa Cruz vive um momento delicado na temporada. Com a derrota diante do Botafogo-PB, por 1x0, no Arruda, chegou ao fim a participação da Cobra Coral na Copa do Nordeste de 2021. Pela primeira vez desde 2013, quando a competição voltou ao calendário do futebol regional, o Tricolor não consegue passar pela fase de grupos. Com apenas três pontos em oito rodadas, termina com a pior campanha das 15 participações no Nordestão - também de um pernambucano.

Além disso, João Brigatti não é mais técnico do Santa Cruz. Neste domingo (12) o treinador foi informado de que não segue mais à frente do clube. Quem também sai é o executivo de futebol Nei Pandolfo, mas por pedido próprio.

O auxiliar técnico Roberto de Jesus, contratado pela nova gestão, comanda o time diante do Cianorte, às 19h da próxima terça-feira, pela Copa do Brasil. Na primeira fase da competição o time pernambucano eliminou o Ypiranga, do Amapá, com uma goleado por 4 a 0.

Com informação da Catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!