Com direito a gol contra, Santos joga mal e perde em casa na Libertadores

O Santos começou muito mal sua participação no Grupo C da Copa Libertadores. Foi totalmente dominado e perdeu para o Barcelona, do Equador, por 2 a 0, na noite da terça-feira (20), na Vila Belmiro. Na próxima terça, o duelo deverá ser ainda mais duro. O Santos visita Boca Juniors na Bombonera.

 
O jogo começou debaixo de um temporal e com o gramado encharcado e pesado. A marcação alta do time de Guayaquil surpreendeu o Santos, que não conseguiu articular jogadas nos minutos iniciais. Já Barcelona era mais objetivo ao atacar e só não marcou aos 9 minutos porque Damian Díaz chutou torto. 


 
Com o passar do tempo, o Barcelona afrouxou a marcação e o Santos começou a se impor. O problema é que não havia possibilidade de jogar na base do toque de bola nem em velocidade com a bola no chão. Outra dificuldade para o time brasileiro foram as faltas duras cometidas pelo adversário. Ainda assim, Marinho teve duas oportunidades – um chute por cima do gol e uma defesa do goleiro – e Marcos Leonardo, uma. Mas o chute do centroavante bateu no lado de fora da rede.

 
A chuva aumentou e o campo piorou, com várias poças dágua. Isso atrapalhou o Santos, mas também ajudou, aos 37 minutos. Após saída precipitada de João Paulo, a bola sobrou para Damian Díaz com o gol aberto, mas o chute perdeu força na água e o goleiro conseguiu se recuperar. Nos minutos finais, aliás, os equatorianos resolveram pressionar e deram trabalho à defesa do Santos.

A chuva deu uma trégua e o gramado melhorou no segundo tempo. Porém, o Santos ainda estava tentando se acertar quando cometeu um erro, mais um, na saída de bola e desta vez foi castigado: Martínez roubou e tomou para Garcés fazer 1 a 0, aos 7 minutos.

 
O técnico Ariel Holan reagiu rapidamente, colocando Lucas Braga e Vinícius Balieiro do time. Pará, que estava no meio com baixa produção, voltou para a lateral.

O time não se encontrava, o Barcelona jogava fácil, acertou o travessão com Martínez e fez 2 a 0 numa jogada em que Pará desviou o cruzamento de Hoyos contra o próprio gol.

O jogo estava decidido. Experiente, o Barcelona se posicionou de maneira a não correr riscos. O Santos também demonstrou não saber o que fazer e com isso qualquer tentativa de reação se tornou impossível.

 
FICHA TÉCNICA:

SANTOS 0 x 2 BARCELONA

SANTOS – João Paulo; Madson (Balieiro), Kayky, Luan Peres e Felipe Jonathan; Alison (Lucas Lourenço), Pará e Gabriel Pirani (Lucas Braga); Marinho, Marcos Leonardo (Kaio Jorge) e Soteldo. Técnico: Ariel Holan.

BARCELONA – Burrai; Castillo, León, Riveros e Pineida; Molina (Sergio López), Piñatares, Hoyos (Quiñones), Martínez (Montaño) e Damian Díaz (Oyola); Garcés (Mastriani). Técnico: Fabian Justos.

GOLS – Garcés, aos 7, e Pará (contra), aos 23 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Riveros, Martínez, Pineida, Soteldo, Mendoza.

ÁRBITRO – Andrés Matonte (URU).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!