Foto: (Reprodução/RPC TV)

Com guarani valorizado, paraguaios atravessam a fronteira para fazer compras em Guaíra e Foz

Com o guarani valorizado, consumidores paraguaios têm cruzado a fronteira para fazer compras em Guaíra e Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Tradicionalmente, eram os consumidores brasileiros que iam para fazer compras no país vizinho, mas com a desvalorização do real e a valorização da moeda paraguaia, o movimento tem se invertido.

Desde 1º de janeiro, o guarani teve valorização de cerca de 17% em relação ao real. No começo do ano, R$ 1 valia 1.305 guaranis. Agora, o mesmo valor corresponde a 1.080 guaranis.

“É uma desvalorização grande do real que faz com que eles tenham um poder de compra maior, então eles acham a mercadoria barata”, afirmou o comerciante Nasser Hassan.

De acordo com o economista Henrique Kawamura, a diferença é fruto do comportamento de cada uma das moedas em relação ao dólar.

“Um dos fatores é a política econômica interna destes países. O Paraguai está mais estável que o Brasil, nós temos vários fatores externos que fazem com que a oscilação seja muito maior do que a moeda paraguaia tem frente ao dólar”, afirmou.

De acordo com os consumidores paraguaios, está vantajoso comprar desde itens como roupas e sapatos, até produtos mais comuns de mercado, caso de alimentos e produtos de limpeza.

De acordo com Geremias Francelino, gerente de um supermercado de Foz do Iguaçu, 70% dos consumidores são paraguaios no estabelecimento.

“Eu tenho vários perfis de consumidor paraguaio. Um item que eles compram bastante é cerveja ou bebidas em modo geral. São clientes que compram este produto e fazem a revenda. Mas também tem muitas donas de casa ou donos de casa, que vem fazer compra mensal”, afirmou.

 

As informações são da RPC TV

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!