Com mais 2 índices, Natação do Brasil fecha seletiva com 18 garantidos em Tóquio

Com mais dois índices conquistados neste sábado, a natação do Brasil encerrou a Seletiva Olímpica com 18 classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Matheus Gonche, no 100 metros borboleta, e Gabriel Santos, no 100m livre, faturaram as vagas no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

A disputa deste sábado também confirmou Bruno Fratus em sua terceira Olimpíada, para a prova dos 50m livre. Ele havia anotado o tempo de 21s80, abaixo do índice, em uma competição nos Estados Unidos, onde mora. E foi atendido em sua demanda à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para ter a marca considerada na disputa pela vaga, sem precisar comparecer à Seletiva, no Rio. 



 
A entidade temia que o nadador pudesse se contaminar com a covid-19 na eventual viagem até o Brasil, o que comprometeria sua participação na Olimpíada. Mas, para ficar com a vaga, Fratus não poderia ter seu tempo superado por dois compatriotas na Seletiva disputada nesta semana, que foi o que aconteceu na prova dos 50m livre, neste sábado.

“É muito mais difícil ver de longe do que estar na piscina, onde você pode controlar as coisas. Desde que fiz a minha seletiva, na Califórnia, estava confiante, mas não estava confortável. Foram duas semanas controlando a ansiedade, mas deu certo. Já voltei ao treinar e agora é focar no Japão”, comentou Fratus.

Na versão feminina da prova, Etiene Medeiros não conseguiu obter o índice. Assim, a principal nadadora do País só conseguirá ir a Tóquio se os revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley conquistarem o índice em duas tomadas de tempo, na manhã deste domingo, no mesmo local. As duas equipes brasileiras buscam a vaga por meio da repescagem da Federação Internacional de Natação (Fina).

Etiene foi finalista dos 50m livre nos Jogos do Rio-2016. Além disso, é recordista sul-americana da distância. Mesmo assim, foi apenas a segunda colocada na prova disputada neste sábado, com 24s90. Ficou atrás de Lorrane Ferreira, com 24s84. Ambas nadaram acima do índice, de 24s77.

Já Matheus Gonche e Gabriel Santos não desperdiçaram suas oportunidades. Mesmo sem ser favorito, Gonche venceu os 100m borboleta, com o tempo de 51s94, abaixo do índice. E vai disputar uma Olimpíada pela primeira vez na carreira.

“Fiquei cinco meses sem contato com a piscina no ano passado. Depois, conseguimos voltar e o trabalho encaixou muito bem. Durante a semana, fui sentindo que estava bem e sabia que se minha passagem fosse boa, a volta daria o índice. Estou muito feliz e quero agradecer a todos que participaram desta conquista”, comentou Gonche.

Já Gabriel Santos confirmou sua vaga olímpica numa tomada de tempo nos 100m livre porque o vencedor da prova, André Calvelo, foi flagrado em exame antidoping e foi suspenso provisoriamente. Santos não havia disputado a final da prova por ter ficado em nono nas eliminatórias. E somente os oito mais rápidos puderam brigar pelo índice na final. Assim, ele ganhou a sua chance neste sábado e completou a distância em 48s49.

“Eu gosto de pressão. Não posso negar. Fiz uma prova ruim na quinta-feira e acabei não me classificando. Aconteceu tudo o que aconteceu e tive essa oportunidade. Era para acontecer e estou classificado para os Jogos Olímpicos”, comentou Gabriel Santos.

Com Gonche e Santos, a lista de classificados chegou a 18 nadadores brasileiros. Mas a lista pode mudar e até aumentar, em razão dos revezamentos marcados para domingo. Alterações poderão acontecer porque alguns atletas ganharam o direito de fazer tomadas de tempo em outro momento devido à pandemia.

É o caso de Viviane Jungblut, especialista em provas de fundo. Ela testou positivo para a covid-19 e não pôde comparecer à Seletiva. A nadadora é a favorita para ficar com uma das duas vagas dos 1.500m, que estão com Beatriz Dizotti e Betina Lorscheitter. Se obtiver o índice, Viviane ficará com a vaga de Betina, que foi a segunda colocada na prova.

Confira a lista dos classificados até o momento:

Guilherme Costa – 400m, 800m livre e 1500m livre
Felipe Lima – 100m peito e revezamento 4x100m medley
Fernando Scheffer – 200m livre e revezamento 4x200m livre
Breno Correia – 200m livre e revezamentos 4x100m e 4x200m livre
Murilo Sartori – Revezamento 4x200m livre
Luiz Altamir – Revezamento 4x200m livre
Guilherme Basseto – 100m costas e revezamento 4x100m medley
Guilherme Guido – 100m costas
Leonardo de Deus – 200m borboleta
Pedro Spajari – 100m livre
Gabriel Santos – 100m livre
Marcelo Chierighini – Revezamento 4x100m livre
Beatriz Dizotti – 1500m livre
Betina Lorscheitter – 1500m livre
Caio Pumputis – 200m medley
Vinicius Lanza – 200m medley
Matheus Gonche – 100m borboleta
Bruno Fratus – 50m livre.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!