Com time misto, Santos leva 3 da Ponte no 1º tempo e tropeça de novo no Paulistão

Longe de fazer uma campanha razoável no Paulistão, o Santos sofreu mais uma dura derrota na sexta-feira (16), no Estadual. Com uma formação mista, o time de Ariel Holan levou 3 a 0 da Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e segue colocando em risco sua vaga nas quartas de final. Os gols saíram ainda no primeiro tempo.

 
Com apenas uma vitória em seis jogos, o Santos soma seis pontos e ocupa o segundo lugar do Grupo D, atrás do Mirassol, com oito. A Ponte ocupa o terceiro posto do Grupo B, com sete pontos, três abaixo da segunda colocada Ferroviária.  
  
 
 
Em meio a uma maratona, que culminará numa série de 13 jogos em 40 dias, o Santos dá prioridade para a Copa Libertadores. Após superar a disputa preliminar, o time estreará na fase de grupos na terça, contra o Barcelona, em casa. Antes, no domingo, enfrentará a Inter de Limeira, novamente pelo Paulistão.

Diante desta dura sequência de jogos, o Santos entrou em campo com uma formação totalmente alternativa. E não somente porque jogou com apenas três titulares. Holan tentou inovar nas laterais, sem contar com jogadores de ofício para as duas posições. O atacante Copete atuou pelo lado esquerdo, enquanto o volante Vinícius Balieiro jogou no direito.

 
O treinador deu folga para João Paulo, Alison, Felipe Jonatan e Soteldo, que nem chegaram a viajar para Campinas. Pará e Marinho começaram no banco de reservas. Mas precisaram entrar quase às pressas no segundo tempo.

A formação um tanto esquizofrênica na formação santista trouxe custos quando a bola rolou. A duas laterais se tornaram duas “avenidas” para o ataque da Ponte. Aos 8, Moisés disparou pela esquerda e cruzou na área. O goleiro John Victor falhou e entregou nos pés de João Veras, que não perdoou.

O gol precoce deu o tom do que seria o primeiro tempo. Mais solta em campo e aproveitando as brechas do Santos, a Ponte controlava o jogo. Aos 26, Niltinho quase ampliou. Na sequência, o time da casa marcou dois gols em apenas dois minutos.

 
Aos 32, mais uma vez aproveitando o lado esquerdo do ataque, a Ponte marcou novamente com João Veras. Aos 34, um lançamento em profundidade encontrou Moisés sem qualquer marcação. Ele entrou na área com facilidade e bateu na saída do goleiro.

O Santos praticamente não atacou no primeiro tempo. O time era desorganizado, principalmente no meio-campo. Holan não hesitou e fez três mudanças no intervalo, na tentativa de reorganizar os três setores da equipe. Pará assumiu a lateral-direita, Lucas Lourenço reforçou o meio-campo e Marinho substituiu o jovem Ângelo.

 
As mudanças surtiram efeito imediato. Pará fechou a “avenida” da direita e, com o apoio de Marinho, passou a levar perigo no ataque pelo mesmo lado. Em 15 minutos, o Santos já tinha três chances de gol, mais do que em todo o primeiro tempo. Marinho atuava mais recuado para dar fôlego ao meio-campo.

As oportunidades, contudo, apareciam em lances de bola parada, escancarando a falta de entrosamento da formação escolhida por Holan para esta noite. Do outro lado, a Ponte parecia não fazer muita força para administrar a boa vantagem conquistada no primeiro tempo. O time da casa jogou o segundo tempo recuado, sem arriscar no ataque. Até mesmo os contra-ataques não surgiram. E a Ponte pôde faturar uma vitória para ganhar confiança no campeonato.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 3 x 0 SANTOS

PONTE PRETA – Ygor Vinhas; Apodi, Luizão, Ruan Renato e Yuri; Dawhan (Léo Naldi), Barreto e Camilo (Renan Mota); Niltinho, Moisés e João Veras (Paulo Sérgio). Técnico: Fábio Moreno.

SANTOS – John Victor; Vinícius Balieiro (Pará), Kaiky, Luan Peres, Copete; Kevin Malthus, Ivonei (Lucas Lourenço), Gabriel Pirani (Jean Mota); Ângelo (Marinho), Lucas Braga e Kaio Jorge (Marcos Leonardo). Técnico: Ariel Holan.

 
GOLS – João Veras, aos 8 e aos 32, e Moisés, aos 34 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Vinícius Balieiro, Kevin Malthus, Marcos Leonardo, Yuri.

ÁRBITRO – Flavio Rodrigues de Souza.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!