Corinthians encerra com goleada a participação na Copa Sul-Americana

Com o técnico Sylvinho nos camarotes da Neo Química Arena, o Corinthians venceu o River Plate do Paraguai por 4 a 0, em sua despedida da Copa Sul-Americana. O time terminou na segunda colocação do Grupo E, com dez pontos, atrás do Peñarol – apenas os primeiros colocados avançam às oitavas de final. Ao menos, o time garantiu a premiação dada pela Conmebol para os vice-líderes da fase de grupos – U$$ 120 mil (cerca de R$ 637 mil).

 
Já com a cabeça na estreia do Campeonato Brasileiro, domingo contra o Atlético-GO em casa, Sylvinho poupou o meia-atacante Luan. Em campo, o interino Fernando Lázaro montou sua equipe no 4-5-1, com apenas Jô atuando fixo no ataque. 



 
Com o meio-campo povoado, o Corinthians aproveitou a fragilidade do adversário, que ainda tinha remotas chances de classificação, e abriu o placar aos 21 do primeiro tempo. Após escanteio pela direita, a zaga do River Plate afastou, mas a bola sobrou para Ramiro na entrada da área. O volante dominou e encheu o pé, sem chances de defesa para o goleiro Serdán.

O segundo gol poderia ter saído aos 24, quando Araos acertou o travessão. Mas não demorou muito para o Corinthians aumentar a vantagem. Aos 28, o próprio Araos acionou o uruguaio Bruno Mendéz pela direita. Ele cruzou na medida para Jô, de primeira, anotar mais um belo gol.

 
O River quase descontou aos 30, com Montiel acertando o travessão de Cássio. Aos 33, foi a vez de Contrera quase diminuir para os paraguaios, mandando outra bola na trave corintiana. Mas, no contra-ataque, Adson encontrou Mateus Vital, que avançou e finalizou cruzado para marcar o terceiro.

O goleiro Cássio foi substituído no intervalo. Ele sentiu dores na coxa direita no final da primeira etapa e será reavaliado nesta quinta-feira.

No segundo tempo, Fernando Lázaro aproveitou para girar o time, mas mesmo assim o Corinthians chegava fácil ao gol do time paraguaio. E nem foi preciso muito esforço para a equipe chegar ao quarto gol.

Aos 13 minutos, Cantillo lançou para Ramiro na direita do ataque. O goleiro Serdán saiu da área e tentou afastar de cabeça, mas foi traído pelo quique da bola, que sobrou limpa para Ramiro marcar o seu segundo gol no jogo.

 
Depois, até o final da partida, o Corinthians apenas tocou a bola e fez o tempo passar. Mesmo assim, perdeu pelo menos mais três gols até o final da partida. A partir desta quinta-feira, a era Sylvinho começa para valer no Alvinegro.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 4 X 0 RIVER PLATE-PAR

CORINTHIANS – Cássio (Matheus Donelli); Bruno Méndez, João Victor, Raul Gustavo e Fábio Santos; Roni, Ramiro (Vitinho), Araos (Gabriel Pereira), Adson e Mateus Vital (Cantillo); Jô (Cauê). Técnico: Fernando Lázaro (Interino).

RIVER PLATE-PAR – Serdán; Saldívar, Garcete (Navarro), Gustavo Giménez e Montiel; Quiñónez (Torales), Cristian Sosa, Gaona (Bogado), Contrera e Otazú; Dionicio Pérez (Caballero). Técnico: Celso Ayala.

 
GOLS – Ramiro, aos 21, Jô, aos 28, e Mateus Vital, aos 33 minutos do primeiro tempo; Ramiro, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – José Argote (VEN).

CARTÕES AMARELOS – Contrera, Montiel, Garcete, Bogado.

LOCAL – Neo Química Arena.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!