Cruzeiro perde para o Remo, acumula 7º tropeço e se complica na Série B

O Cruzeiro acumulou seu sétimo tropeço consecutivo na Série B do Campeonato Brasileiro, viu a pressão aumentar em cima do técnico Mozart e ficou ainda mais ameaçado de rebaixamento ao perder para o Remo por 1 a 0 na noite de terça-feira (20), no estádio Baenão, em Belém.

 
Com o resultado, o Cruzeiro ficou com 11 pontos, cada vez mais perto da zona de rebaixamento. O Remo, por outro lado, engatou a terceira vitória seguida e foi aos 16, se distanciando da degola. No retrospecto, o time paraense venceu o rival pela quinta vez. Ainda teve quatro empates e apenas um triunfo do time celeste. 


 
Pressionado no cargo, o técnico Mozart apostou em um time cascudo, com o retorno de Rafael Sóbis, para tentar dar um ponto final na sequência negativa na Série B. Por outro lado, o treinador não pôde contar com Marcelo Moreno, que não viajou por causa de um problema de saúde na família.

Em campo, a experiência dos jogadores do Cruzeiro não foi suficiente para segurar a equipe do Remo. O jogo estava equilibrado até que Rômulo saiu jogando errado e cedeu o contragolpe para o adversário. Aos 23, Thiago Ennes apareceu bem pela direita, após passe de Felipe Gedoz, e cruzou na medida para Victor Andrade, ex-Santos, que acertou um lindo voleio para superar o goleiro Fábio.

 
O time celeste foi presa fácil praticamente em todo o primeiro tempo e resolveu assustar o Remo aos 31 minutos em uma tentativa de Matheus Barbosa, rente à trave. A lentidão na transição de jogadas era evidente no Cruzeiro e ajudou muito o sistema de marcação do Remo, que fez o básico para ir ao intervalo na frente do placar.

No segundo tempo, o Cruzeiro mudou de atitude, foi para cima do Remo, mas comprovou que a fase não está boa. Logo de cara, Bruno José deixou Rafael Sóbis, livre, na marca do pênalti. O atacante meio que escorregou e jogou para fora. Mais tarde, Rômulo tentou um cruzamento sem muita pretensão, mas viu a bola carimbar o travessão de Vinícius.

 

 
Diferente do desempenho do Cruzeiro na etapa inicial, o Remo não ficou apenas assistindo e por pouco não ampliou. Erick Flores fez o que quis pela defesa adversária e deixou para Felipe Gedoz, que mandou próximo ao gol de Fábio. A situação do time mineiro piorou ainda mais aos 23 minutos, quando Matheus Barbosa perdeu a cabeça, após levar um chapéu, fez falta dura em Gedoz e acabou expulso.

Com um jogador a menos, o Remo apenas administrou a vantagem para confirmar mais três pontos na luta contra o rebaixamento na Série B. O time paraense ainda poderia ter feito mais se não fosse o goleiro Fábio.

FICHA TÉCNICA:

PUBLICIDADE

 
REMO 1 x 0 CRUZEIRO

REMO – Vinícius; Thiago Enner, Romércio, Kevem e Igor Fernandes (Marlon); Lucas Siqueira (Marcos Júnior), Anderson Uchoa, Felipe Gedoz, Dioguinho (Wallace) e Erick Flores (Arthur); Victor Andrade (Wellington Silva). Técnico: Felipe Conceição.

CRUZEIRO – Fábio; Norberto, Eduardo Brock, Rhodolfo e Jean; Matheus Barbosa, Rômulo (Flávio) e Marcinho (Bissoli); Bruno José (Wellington Nem), Felipe Augusto (Dudu) e Rafael Sóbis (Thiago). Técnico: Mozart.

GOL – Victor Andrade, aos 23 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Igor Fernandes e Victor Andrade (Remo); Rafael Sóbis (Cruzeiro).

CARTÃO VERMELHO – Matheus Barbosa (Cruzeiro).

ÁRBITRO – Daniel Nobre Bins (RS).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Baenão, em Belém (PA).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!