Declaração médica é exigência para pessoas com comorbidades tomar vacina contra a Covid-19

A vacinação contra a Covid-19 está contemplando grupos prioritários novos. Trata-se da fase I da campanha de comorbidades, convocando pessoas com comorbidades de 59 a 55 anos, pessoas com deficiência permanente de 59 a 55 anos, pessoas com síndrome de down de 59 a 18 anos, pessoas com doença renal crônica em diálise de 59 a 18 anos e pessoas com deficiência permanente grave com BPC (Benefício de Prestação Continuada) de 59 a 55 anos.

 

 

 

Para a imunização destes grupos, portanto, a Secretaria de Saúde de Quatro Pontes informa que é exigida a declaração médica, especificando a indicação da vacina, com a assinatura do profissional que avaliou em consulta.

 

 

 

Sem a mesma, nenhum munícipe receberá o imunizante. 

 

 

A declaração foi fornecida pelo Setor de Epidemiologia e está disponível no site do município (www.quatropontes.pr.gov.br), acessando os ícones Transparência Covid-19 (no topo da página) e depois Declaração de Indicação de Vacina Covid-19 e Termo de Recusa - Grupo Prioritário Comorbidades.

 

 

 

 

 

Após baixar o documento, é preciso imprimir e entregar ao médico em consulta, o qual avaliará a condição do paciente, devendo ser assinado pelo profissional.

 

 

 

 

O munícipe ainda pode contatar a sua Agente Comunitária de Saúde (ACS) para obter a declaração, que também está à disposição na Unidade Básica de Saúde (UBS), na Sala de Vacinas e na farmácia municipal.

 

 

 

Agendamento

 

 

 

A Sala de Vacinas continua seguindo o modelo de agendamento para a aplicação do imunizante. Desde modo, as pessoas do grupo comorbidades podem ir até a Sala de Vacinas ou ligar no 3279-8112 para agendar a vacinação, mas somente quando tiver a declaração em mãos. 

 

 

 

 

Gestantes e Puérperas

 

 

 

Integram, também, a fase I da campanha de comorbidades as gestantes e puérperas com comorbidades a partir de 18 anos, mas a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) orientou a suspensão temporária da vacinação da Astrazeneca/Fiocruz, conforme posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e a interrupção temporária da vacinação deste mesmo público sem comorbidades, independente do imunizante.

 

 

 

 

Comorbidades

 

 

São consideradas comorbidades: diabetes, hipertensão arterial resistente estágio 3 ou estágio 1 e 2 associado a outra comorbidade, obesidade mórbida (IMC maior ou igual a 40), imunossupressão (pessoas com HIV/AIDS, que fizeram transplante de órgãos e/ou medula óssea, em tratamento para câncer, com doenças reumáticas, entre outros), cardiopatias, pneumopatias, anemia falciforme, asma e outras doenças crônicas.

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!