Delegacia de Crimes Raciais abre investigação para apurar racismo no BBB

O cantor sertanejo Rodolffo, um dos participantes da atual edição do “Big Brother Brasil”, o BBB 21, é investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelos comentários racistas que fez durante o programa. No último sábado, 3, ele comparou o cabelo do concorrente João Luiz, que é negro, ao da peruca de monstro pré-histórico que teve de usar.

 
O episódio foi relatado por João Luiz, que desabafou durante o programa de segunda-feira, 5: “Muita gente aqui pode não saber, mas no sábado aconteceu uma situação no quarto cordel que estava eu, Caio, Rodolffo e Juliette, e eu tô dizendo isso aqui agora porque pra mim, é um momento de muita coragem, de poder estar falando isso aqui agora. Rodolffo chegou a fazer uma piada comparando a peruca do monstro da pré-história com o meu cabelo. Então, isso pra mim, tocou num ponto muito específico. O jogo pode ser sim coisas que a gente vive aqui dentro, mas tem que ser um jogo de respeito.”



Rodolffo se surpreendeu e manteve a comparação “Se todo mundo observou como era a peruca do monstro… acredito eu que era um pouco semelhante”.

 
Chorando, João seguiu seu desabafo: “Lá dentro, no quarto, me calei, fiquei calado, mas você não sabe o quanto aquilo que você falou me machucou. Machucou muito. Não adianta você vir com discurso de que não foi sua intenção, de que você não teve a intenção, que eu estou cansado de ouvir isso e não é só aqui dentro, é lá fora também. Nunca ninguém tem a intenção de machucar, nunca ninguém tem a intenção de fazer as coisas com a gente. Por que, que não é mais fácil pra você reconhecer que errou, cara? E você fala pra mim que você quer ser melhor e você acabou de reafirmar, você tá reafirmando a mesma coisa que você falou”, concluiu.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) instaurou procedimento para apurar o crime de preconceito racial. “Imagens estão sendo analisadas e as investigações seguem em andamento”, diz a nota.

 
O crime de injúria racial, tipificado no parágrafo 3º do artigo 140 do Código Penal, prevê prisão de um a três anos a quem ofende a dignidade ou o decoro de alguém usando “elementos referentes a raça, cor, etnia” e outros.

com informação Agência Estado e CGN

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!